Sucesso!

Cresce a participação brasileira no Festival de Cannes

Novo longa do cineasta Eryk Rocha é selecionado para mostra.
Na Mira, com informações da Ancine21/04/2016 às 14h09

BRASÍLIA - Confirmando o ótimo ano do Brasil em Cannes, foram divulgados nesta semana mais duas produções brasileiras selecionadas para o 69º Festival de Cannes, além da participação de um curta-metragem nacional na Quinzena dos Realizadores.

O novo longa de Eryk Rocha, Cinema Novo, foi selecionado para a Mostra Oficial Cannes Classics, seção voltada para filmes clássicos e que sejam patrimônio do cinema mundial em cópias restauradas, além de filmes que homenageiam o cinema. Cinema Novo é um filme-ensaio que investiga o principal movimento cinematográfico latino-americano, que dá nome ao documentário, através do pensamento dos seus principais autores: Nelson Pereira do Santos, Glauber Rocha, Leon Hirszman, Joaquim Pedro de Andrade, Ruy Guerra, Cacá Diegues, Walter Lima Jr, Paulo César Saraceni, entre outros.

O diretor Eryk Rocha (Transeunte) comemora a seleção: "Em 2004, apresentei o curta Quimera, que participou da Competição Oficial. É uma grande alegria voltar a Cannes 12 anos depois. Acredito que esse é um momento pertinente para o nascimento desse filme, que traz a força, a poesia e a política desse movimento que fecundou e inventou uma nova forma de fazer cinema no Brasil. Uma geração que imaginou o cinema inserido num projeto maior de país”.

Cinema Novo concorre, ainda, ao prêmio L´Oeil D´or (Olho de Ouro) que será entregue ao melhor documentário do Festival de Cannes, escolhido a partir de todos os documentários selecionados em todas as mostras, oficiais e paralelas.

Já o curta-metragem brasileiro O delírio é a redenção dos aflitos, do diretor Fellipe Fernandes, foi anunciado na segunda-feira (18), para a mostra competitiva da Semana da Crítica. A produção brasileira é a única presença latino americana na mostra e disputa a Semana da Crítica ao lado de outros nove curtas-metragens. Estrelado por Nash Laila (Tatuagem; Amor, Plástico e Barulho), o curta de estreia de Fernandes conta a história de Raquel, moradora de um prédio-caixão que é condenado por risco de desabamento. Última residente a permanecer no edifício, ela precisa se mudar o quanto antes para garantir a segurança de sua família.

A Quinzena dos Realizadores, mais importante mostra paralela ao Festival de Cannes, também divulgou a seleção oficial de sua 48ª edição. O Brasil será representado pelo curta Abigail, de Isabel Penoni e Valentina Homem. A Quinzena e o Festival de Cannes ocorrem entre os dias 11 e 22 de maio.

Os três títulos nacionais engrossam a lista dos brasileiros na Croisette. Anunciados na semana passada, o longa, Aquarius, do cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho, e o curta A moça que dançou com o diabo, de João Paulo Miranda Maria, concorrem à Palma de Ouro, na Mostra Oficial do festival francês.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.