Racismo

Caso Taís Araújo: 30 perfis serão investigados pela polícia

Investigadores afirmam que os usuários moram em São Paulo e no Rio de Janeiro.
Na Mira04/11/2015 às 19h00

RIO DE JANEIRO – Cerca de 30 perfis de uma rede social terão o sigilo quebrado e serão investigados pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. Eles são suspeitos de agredir com comentários racistas na internet a atriz Taís Araújo. Nesta quarta-feira (4), ela foi a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) para prestar depoimento.

De acordo com um dos investigadores, os usuários moram em São Paulo e no Rio de Janeiro. A investigação começou após determinação do diretor do Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE), Ronaldo Oliveira, logo que ele soube do caso.

Segundo a polícia, mesmo que os perfis tenham sido deletados, eles serão encontrados. A pena pelo crime de injúria racial pela internet pode chegar a quatro anos de detenção. Se houver, também, a comprovação de formação de quadrilha, a pena pode chegar a oito.

"Racismo na internet é falta do que fazer. A polícia vai encontrar essas pessoas, porque tudo deixa rastros", declarou.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.