Monção

SSP apresenta quadrilha responsável por assalto à fazenda em Monção

A polícia apreendeu armas, dinamite, munição. Os R$ 40 mil roubados não foram localizados.
Pedro Sobrinho / Imirante.com20/03/2014 às 13h04
Quadrilha apresentada na sede da SSP/MA. Foto: Domingos Ribeiro / Rádio Mirante AM.

SÃO LUÍS - Uma quadrilha, formada por nove bandidos, foi apresentada na manhã desta quinta-feira (20), no auditório da Secretaria de Segurança Pública, no Outeiro da Cruz. Investigadores da Polícia Civil de Santa Inês conseguiram prender o bando fortemente armado, responsável por assalto a uma fazenda em Monção, no dia 19 de fevereiro, quando fizeram 16 funcionários reféns e levaram a quantia de R$ 40 mil.

Na tarde dessa quarta-feira (19), investigadores da 7ª Delegacia Regional de Santa Inês conseguiram identificar e prender dois integrantes da quadrilha. Foram presos: José Ribamar Jansen, 32 anos; Joseffer Pires Cruz, de 21 anos; Sabrina de Pamela Coelho Granja, conhecida como "Amanda", de 25 anos; Elianilce Câmara Cardoso, de 25 anos; Salomão Lopes Bonfim, de 52 anos; Leandro Sousa Bonfim, de 22 anos; Francisco de Sousa Bonfim, de 29 anos; Emanuel Pinheiro Oliveira, de 32 anos e Emerson Pinheiro Oliveira, de 29 anos.

De acordo com a Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), os investigadores monitoravam a movimentação do bando. A operação teve início na noite da terça-feira (18), em Santa Inês. Os membros da quadrilha foram autuados pela associação para o crime, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e posse de artefato explosivo ou incendiário.

Armamento apreendido durante Operação da Polícia. Foto: Domingos Ribeiro / Rádio Mirante AM.

Em seguida, policiais coordenados pelo Delegado Regional de Santa Inês, Valter Costa, com o auxílio da delegada Caroline Dantas do 1° DP, conseguiram prender o restante dos criminosos, num total de sete, no Bairro Mutirão. Também foram apreendidos dois fuzis 762, sendo que um continha luneta para mira a distância e um silenciador; além de 46 munições de fuzil, duas escopetas de grosso calibre e munições, 11 bananas de dinamite finas e duas dinamites que, segundo a polícia, dariam para explodir uma repartição completa, além de fio e sensores para disparar os explosivos.

Todos os envolvidos na quadrilha são de Santa Inês. Eles serão investigados pela polícia, que trabalha com a hipótese de envolvimento do bando em outros assaltos e na explosão de caixas eletrônicos em cidades maranhenses.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.