Beat com essência da musicalidade maranhense

Assista o clipe do single de Beto Ehong e Rita Benneditto e ouça depoimentos na Mirante FM

Tribo futurista, já disponível videoclipe e áudio em todas plataformas digitais. A música faz parte do disco inédito Baby By Beat do cantor, compositor e produtor maranhense.
Pedro Sobrinho/Jornalista23/04/2021 às 18h45
Rita Benneditto e Beto Ehong em Tribo Futurista; Foto: Ana Alexandrino(Rita)/Divulgação (Rita Benneditto e Beto Ehong)

O inquieto Beto Ehong afirma à imprensa nacional que a música TRIBO FUTURISTA em feat com RITA BENNEDITTO integra "BABY BY BEAT", o ainda inédito segundo álbum solo do cantor e compositor maranhense.

Ao longo de 2020, aproveitando o período de isolamento social, o cantor, compositor e produtor Beto Ehong viabiliza singles inspirados pelo reggae e por outros ritmos jamaicanos voltados para a pista.

Tribo futurista, já disponível videoclipe e áudio em todas plataformas digitais, junta BETO EHONG à cantora conterrânea RITA BENNEDITTO, convidada da gravação formatada com elementos de trap e reggae, em produção da Raja Home Studio, em São Luís, e no Eme Studio, no Rio de Janeiro, com Tuta Macedo e direção executiva MundiOca Produções.

Música feita por Ehong com a colaboração de Nairon Botão, Tribo futurista reúne Beto Ehong e Rita Benneditto de forma virtual. A cantora pôs voz na música em estúdio da cidade do Rio de Janeiro (RJ). Já a parte do anfitrião foi captada na cidade de São Luís (MA), em cuja cena cultural Ehong atua há mais dez anos, inclusive como ator.

Em entrevista na noite dessa quinta-feira (22/4), no PLUGADO, na MIRANTE FM, Rita diz que se identificou com o trabalho de Beto por saber que ele tem o pé fincado no mangue, mas com as antenas no mundo. Ela diz ainda que a afinidade com o músico maranhense veio por entender que faz parte desta TRIBO FUTURISTA. Ela também destaca o artista como um ser militante.

- Mesmo diante de todas as dificuldades, com esta situação caótica que o mundo vive atualmente a gente precisa estar atento e forte, sempre militante no sentido de fazer mudar as coisas através da nossa arte. Este é o nosso ofício. O artista é um militante por natureza. O palco é um palanque e o artista é um militante. Hoje, o nosso palanque, o nosso palco, são as redes sociais, a internet. A gente está plugada no mundo, justamente, pra mandar mensagens de mudança, de transformação. É disso que fala a música Tribo Futurista, ela fala dessa urgência de transformar e não se curvar diante do medo, do caos, da insegurança, do desespero, de lutar com força e fé pra que as coisas mudem e a gente possa deslumbrar um futuro melhor pra todos nós - esclarece.

Essência maranhense

BETO EHONG fala da participação de Rita Beneditto, da concepção da música marcada por beats, do videoclipe, da conexão com a essência maranhense e da postura reflexiva diante da nova ordem social e política vivenciada no momento.

- Tribo Futurista tem a participação de Rita Benneditto, radicada no Rio de Janeiro. A música tem uma pegada dançante que remete a pista, com beat forte, frequências de graves violentas, conectado com as essências locais e sobretudo é uma mensagem importante sobre o que se vive hoje, sobre maneira de superar com criatividade, imaginação e resistência. Tudo isso, por acaso, o que vivemos hoje, tem uma sombre tenebrosa sobre o povo brasileiro, sobre o mundo - explica.

A gravação de Tribo futurista agrega músicos como o guitarrista Filipe Lisboa, produção visual Daguerre Conteúdos e Emilio Sagaz. Antes de Tribo futurista, Beto Ehong lançou em 2020 dois singles do álbum Baby by beat.

A música Na fita contou com a participação da cantora Flávia Bittencourt. Já Procurando a mãe foi gravada com a participação de Emanuele Paz, cantora maranhense associada à efervescente cena de reggae de São Luís (MA).

Leia outras notícias em mirantefm.com. Siga, também, a Mirante FM no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook. Peça sua música por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99161-9696.

Mais notícias

© 2019 - Todos os direitos reservados.