O Tempo Dela

Cantora maranhense Flora Lago faz pré-lançamento de EP na Mirante FM

Radicada em Brasília, a jovem cantora falou do disco "O Tempo Dela", da influência dos pais na sua convivência com a música, a paixão pelo reggae, o seu outro projeto de vida e profissional, além do prazer pela música.
Pedro Sobrinho/Jornalista 06/07/2020 às 10h12

A cantora maranhense, Flora Lago, que reside em Brasília, fez o pré-lançamento do EP, "O Tempo dela", na edição desse domingo (5/7), do Plugado, na Mirante FM, sob o comando do jornalista Pedro Sobrinho. Filha de pais artistas, ou seja, do jornalista e músico, Assis Medeiros, e da arquiteta Adriana Lago, a jovem artista saiu de São Luís com três anos para acompanhar os pais que resolveram morar na Capital Federal. Flora diz que a convivência com os pais são importantes na sua vocação musical. Além da música, ela afirmou que será professora universitária.

Jovem cantora maranhense, Flora Lago, residente em Brasília, faz pré-lançamento de EP no Plugado, na Mirante FM. Foto: Adriana Lago

- Não tem como viver em uma casa de cercada de artistas e não ser influenciada de alguma forma. Eu lembro que desde pequena fui arrastada pelos meus pais, eu lembro de dormir no colo da minha mãe em algum show em São Luís e por Brasília. Quando eu era criança meu pai me deu um violão de presente. Acho que foi meu primeiro contato de começar a tocar, de começar a cantar um pouco. Desde sempre acabei indo pra esse lado de alguma forma. No ensino médio acabei entrando no Coral em que estou até hoje. Peguei essa carreira solo. No fundo, definitivamente, fui influenciada pelos pais artistas para assumir este papel de cantora - ressalta.

- Cantar pra mim é uma atividade essencial, eu canto por prazer. Vou cantar pro resto da minha vida, mesmo que não seja de uma forma profissional. Eu tenho outros projetos, eu quero, almejo ser uma professora universitária. Estou terminando a minha segunda graduação em Artes Visuais. Isso que eu quero fazer. Estou fazendo uma Pós, irei fazer o meu mestrado. Uma atividade não anula a outra. Acho que posso ser muto bem uma professora universitária cantora. Professora universitária de dia e cantora à noite, ou vice-versa - brinca.

A cantora Flora Lago lança "O Tempo Dela", seu álbum de estreia com quatro canções e uma forte influência do reggae. Tendo em vista ter saído de São Luís, considerada, ainda, criança, questionei sobre o contato com a sonoridade jamaicana, a cantora destaca o fato de ser ludovicense e da musicalidade, que também passeia pelo reggae, do cantor e compositor maranhense Hamilton Oliveira, de quem admira e tem como tio.

- Apesar de não morar em São Luís. Eu nasci em São Luís, sou maranhense. Sai daí com três anos. Quando eu era criança escutava reggae aí, em São Luís. Vim para Brasília continuei escutando reggae com meus pais aqui. Sempre que volto em São Luís, tento ir todo ano, visitar os meus avós ouço reggae, sempre vou numa festa, toco reggae. Além da minha influência maranhense, acho que tem muito haver com as músicas do meu tio, Hamilton Oliveira. Sempre gostei das músicas que ele compõem. Sempre escutei as músicas dele, tinha um reggae no meio, sempre gostei. Grande influência do tio Hamilton pra fazer eu gostar muito de reggae - explica.

No disco, "O Tempo Dela", Flora Lago apresenta uma síntese expressiva de sons e imagens. Além de cantar, ela também fez as ilustrações e assina a identidade visual do trabalho. A direção e produção musical é de Assis Medeiros.

O álbum está disponível em formato digital em todos os serviços de streaming musical, em julho de 2020. O tempo dela traz canções pop com acento reggae, mas os timbres e a pegada das faixas realçam o flerte com o rock e com a música eletrônica.

A voz doce de Flora Lago convida o ouvinte a viajar em um universo de imagens onde a referência aos elementos da natureza entranham-se nas memórias, projeções pessoais e experiências de mundo. Na faixa título ela
canta, “das pedras voaram pensamentos”.

Ilustrações

Para compor a identidade de O tempo dela, Flora criou uma personagem a quem chama de “menina” e que dialoga visualmente com as letras das canções. Parte do desenvolvimento da personagem pode ser acompanhado no instagram da autora dedicado à atividade como ilustradora, @desventuras_de_uma_goiaba.

Cada ilustração recria aspectos singulares das canções. Com o corpo nu ou cabelos de jardins, a "menina" percorre um universo imaginário ao sabor do vento, entre constelações e correntes marítimas.

Leia outras notícias em mirantefm.com. Siga, também, a Mirante FM no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook. Peça sua música por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99161-9696.

Mais notícias

© 2019 - Todos os direitos reservados.