Tributo

Confirmados o paraibano Chico César e o produtor Guilherme Kastrup no disco em homenagem a Humberto de Maracanã

Também participam do disco Alcione, Zeca Baleiro, Alê Muniz (dupla Criolina), Fauzy Beydoun, Roberto Ricci, Ribão D''Oludô, Henrique Menezes, do Ponto BR, Ribinha do Maracanã, Humberto Filho e César Nascimento.
Pedro Sobrinho/Jornalista 10/09/2019 às 09h48

O percussionista Luiz Claudio Farias tem se destacado na cena cultural do Maranhão como um dos principais incentivadores do registro e da difusão das manifestações genuínas da rica cultura popular maranhense. Agora, Luiz Claudio propõe ao mercado de produção musical de São Luís a criação do selo ZABUMBA RECORDS.

Em entrevista ao Plugado nesse domingo (8/9), o músico falou da importância do selo no fomento e difusão da música produzida no Maranhão, seja folclórica ou não.

- O objetivo do selo Zabumba Records é fazer o mapeamento das manifestações que estão, não em risco de extinção, mas não são celebradas pela grande mídia nos eventos. O nosso trabalho é mapear, registrar (significa fazer a gravação) e, consequentemente, distribuir de forma digital e física pela Zabumba Records. O selo também vai abrir as portas para outras vertentes com a mesma fórmula que fazemos com a cultura popular, ou seja, pegar sempre o lado B da música - esclarece.

O selo Zabumba Records, em parceria com a Na Music (PA), presenteou São Luís e os fãs do bumba meu boi no sotaque de zabumba, com a gravação do Boi de Leonardo, intitulado Resistência. O novo projeto do selo é um disco em homenagem ao amo Humberto de Maracanã.

- É um projeto audacioso concebido por mim, Zeca Baleiro e pela família do mestre Humberto de Maracanã, na pessoa de Ribinha, o seu primo e dona Maria José, esposa de Humberto. Quando pensamos o projeto, pensamos que toadas colocar de Humberto, por conta do vasto acervo de composições dele. Humberto tem muitas toadas bonitas. Enfim, o projeto traz um repertório com a maioria das toadas sendo de Humberto. Porém, têm algumas supresas, como toadas do próprio Ribinha, alguns músicos decidiram compor suas próprias toadas para homenagear Humberto - enfatiza.

Quanto aos artistas que participam do tributo, Luiz Cláudio definiu como uma constelação de primeira grandeza. Entre os nomes confirmados estão:Alcione, Zeca Baleiro, Alê Muniz (dupla Criolina), Fauzy Beydoun, Roberto Ricci, Ribão D´Oludô, Henrique Menezes, do Ponto BR, Ribinha do Maracanã, Humberto Filho, César Nascimento, o paraibano Chico César e Guilherme Kastrup, produtor do disco de Elza Soares, "Mulher do Fim do Mundo". O álbum ganhou o Grammy Latino 2016 na categoria Melhor Álbum de Música Popular Brasileira..

- É um disco especial em que os artistas convidados serão amos do boi. Será mantida a essência do bumba meu boi. E os instrumentos utilizados serão o tambor onça, o maracã e pandeirões. É um disco fantástico - assegura.

Luiz Cláudio não informou sobre a data de lançamento do CD. A previsão é para outubro deste ano.

Amo Humberto de Maracanã. Foto: Diana Gandra

Ícone

Voz imortal da cultura musical maranhense, o cantador Humberto Barbosa Mendes (2 de novembro de 1939 – 19 de janeiro de 2015) ficou imortalizado pelo nome artístico de Humberto de Maracanã pela atividade exercida por mais de 40 anos no bumba-meu-boi intitulado Boi de Maracanã, grupo do qual foi mestre.

Leia outras notícias em mirantefm.com. Siga, também, a Mirante FM no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook. Peça sua música por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99161-9696.

Mais notícias

© 2019 - Todos os direitos reservados.