Na cadência do Reggae

Gerude lança single "Jamaica Brasileira" e homenageia o DJ Antônio José na faixa

A música é de autoria do cantor e compositor maranhense. Em entrevista a Claudinho Polary, Gerude falou da influência do reggae em sua trajetória artística e da importância do estilo musical jamaicano no Maranhão.
Pedro Sobrinho/Jornalista 30/07/2019 às 11h31

O cantor e compositor maranhense, Gerude, lançou na manhã desta terça-feira (30/7), no programa Power 96, na Mirante FM, o single "Jamaica Brasileira". Segundo Gerude, a música é uma reverência ao reggae, estilo musical o qual tem como referência.

Claudinho Polary e Gerude em registro de Rainara Moraes

- O reggae entrou pra mim através de Bob Marley, ouvindo um disco dele que o compositor Jorge Tadeu me apresentou. A partir daí, ele fez minha cabeça e comecei a curtir o ritmo jamaicano que tomou conta da ilha e virou raiz. Não temos como negar. Como compositor eclético que sou, que gosta de versatilidade de ritmos, reggae, tambor de crioula, bumba meu boi, enfim das raízes maranhenses, que agrego valôres a outras influências de fora como o rock, o blues, entre outros ritmos vindos do Caribe - explica.

Antônio José: o DJ das multidões que deixou um legado para o universo do reggae no Maranhão. Foto: Arquivo/Google

In Memorian

Ainda sobre a música Gerude, autor da música, diz que fez uma homenagem ao 'deejay' de reggae, Antônio José, a quem define de "Anjo do Reggae".

Antônio José, natural do município de Bequimão, morreu aos 26 anos de idade, no dia 17 de setembro de 1996, em um acidente automobilístico na Avenida Jerônimo de Albuquerque, em São Luís.

Em São Luís, Antônio José conheceu o saudoso Tony Tavares, amigo da família e de quem futuramente se tornaria o melhor amigo. Antônio Tavares se tornou Radialista e mais tarde se tornou cantor de reggae, mas, um problema renal tirou sua vida há um ano.

Antônio José começou a trabalhar com Tony Tavares, em uma oficina de eletrônica aos 13 anos, fazendo pequenos serviços e com a vontade de crescer profissionalmente. Sempre muito interessado em aprender a mexer com som, Antônio José passou a acompanhar o amigo às festas no Quilombo, onde Tony Tavares era o Dj. Lá iniciou limpando caixas de som, os equipamentos, e todos os sábados desmontava a radiola, para ver se havia algum defeito, e com isso ia aprendendo todas as “manhas”.

Com a saída de Tony Tavares do Quilombo, Antônio José assumiu o lugar, e de uma forma surpreendente conseguiu manter-se por muito tempo e com muito sucesso, até que se desentendeu com a diretoria e saiu do clube.

Ferrerinha, que já conhecia Antônio José, o convidou para trabalhar no Clube Espaço Aberto, numa radiola chamada ESTRELA DO SOM. Daí em diante, o bequimõense que até então ninguém o conhecia, passou a ser o nome mais falado nos programas de Reggae do Maranhão. Dono de um estilo incomparável, o filho de Marinaldo passou a ser respeitado até pela concorrência.

Músicos

Ele destacou também, a banda que o acompanha na faixa "Jamaica Brasileira": Jesael Beavis (teclado e produção) Edinho Bastos (guitarra), João Paulo (baixo) e Black Fofo (bateria e percussão), além da participação de Hilton Quintanilha, ex-Kazamata.

O novo trabalho de Gerude, em fase de gravação, será lançado inicialmente nas plataformas digitais e depois virá em formato físico.

Leia outras notícias em mirantefm.com. Siga, também, a Mirante FM no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook. Peça sua música por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99161-9696.

Mais notícias

© 2019 - Todos os direitos reservados.