Ponto de Partida

Duda Beat no rolê de lançamento do Festival das Rendas: mix de música, economia criativa, turismo e afeto

O show da cantora pernambucana será no dia 20 de julho, no espaço ao lado da Batuque Brasil (localizado no bairro da Cohama), em São Luís. O Festival das Rendas será realizado em setembro, no município de Raposa.
Pedro Sobrinho/Jornalista 09/07/2019 às 08h23
Vinaa, MIlla Camões e Luana Appel falam do Festival das Rendas na Mirante FM (Divulgação)

Como diz o poeta Gilberto Gil: "o melhor do mundo é aqui e agora". No dia 7 de setembro, o município de Raposa, vai receber a segunda edição do Festival das Rendas. A produção é assinada pela Catirina Produções. O evento, que teve sua primeira edição, no ano passado na Casa D''Arte, no município de Raposa, com a participação de vários artistas locais (Otília Ribeiro e Márcio Glam, Milla Camões, banda Tribrutus, MC D’ Luka, Filtro de Barro, Israel Costa, Fluxo Sonar, SoulReggae e o show Queer (Butantan+Only Fuego+Enme+Frimes+DJ Alladin), além do mundo das rendeiras e a sua representatividade dentro da cultura maranhense, que dão o tom ao festival de música, economia criativa, turismo, diversidade e afeto.

O festival nasceu focado na música como arte capaz de agregar as vertentes do potencial turístico, gastronômico de Raposa, tendo como as rendeiras, os seus produtos como protagonistas. No domingo (7/7), Vinaa, Milla Camões e Luana Appel, contaram detalhes sobre a segunda versão do rolê.

- O foco principal do Festival das Rendas é dar holofote para nossa cultura, nossa produção local. Vamos fazer acontecer pela segunda vez, por meio da música, aliada ao potencial gastronômico, turístico, tendo as rendeiras como o pilar do evento. Com o festival, a gente vai transformar a realidade da cidade de Raposa, especialmente, da vida das rendeiras. Ele vai além do que a música pode proporcionar. Temos uma programação fantástica, que não perde para nenhum festival de música do país. As pessoas quando tomarem conhecimento da nossa programação musical terão orgulho do tamanho do Festival das Rendas. Iremos reunir pela primeira vez no Maranhão, atrações musicais brasileiras que fogem do "mainstream" do rádio e TV convencional, mas consideradas e premiadas - assegura.

Ao se referir mais sobre a proposta do festival, Luana destaca as ações formativas que já estão sendo desenvolvidas, como espaço de inclusão e Responsabilidade Social.

- Como citou o Vinaa, o festival vai além da música. Existe a preocupação de se trabalhar até setembro quando acontece o festival ações formativas em vários eixos, que possam contribuir, potencializar o material incrível que elas têm. Queremos com o festival fortalecer a região da Raposa deixando um legado para toda a cidade, mas priorizando as rendeiras - enfatiza.

O fortalecimento do Festival das Rendas vem com a expansão dele. Para Vinaa, ampliar o festival vem colocar o Maranhão na rota dos grandes festivais de música, conectado com desenvolvimento sustentável.

- A ideia de ampliar o festival vem primeiro de uma necessidade do Maranhão. Com o potencial existente por aqui precisamos inserir, ainda, mais na rota dos grandes festivais de circulação de artistas independentes e conceituados. Temos concentrados durante o ano, apenas o Festival BR-135, em São Luís, e o Lençóis Jazz e Blues Festival, em Barreirinhas e São Luís. Mesmo com dois bons festivais, sentimos uma certa carência. A gente quer com o Festival das Rendas, também trazer âncoras nacionais para atrair mais turistas para a Raposa. Vamos mostrar a cena de música local, nacional, entre outras atrações, aproveitando a beleza e a riqueza cultural de um polo que constitui a região metropolitana de São Luís e que necessita de mais visibilidade - pontua.

Ponto de Partida

E quem dá o 'start' do Festival das Rendas é a cantora pernambucana Duda Beat, conceituada de "a rainha da sofrência pop+indie) e batizada como madrinha do evento. A festa de lançamento vai ocorrer no próximo dia 20 de julho, sábado, a partir das 16h, no espaço ao lado da Batuque Brasil (localizado no bairro da Cohama), em São Luís. Tem ainda a Orquestra Maranhense de Reggae e o DJ Pedro Sobrinho;

- No dia 20 de julho será dada a largada do Festival das Rendas. Neste dia, vamos lançar um edital de convocação de bandas locais para compor o time do festival, que acontece em 7 de setembro, em Raposa. Enfim, será uma noite especial, até porque trazer a Duda Beat, pela primeira vez a São Luís é uma satisfação. A ideia de trazê-la nasceu no movimento do carnaval da Escangalhada. Duda Beat era o nome que a galera pedia para trazer. Vinaa acordou um dia e disse vamos trazer a Duda. No dia em que convidamos a Duda, criamos a Catirina Produções, que nasce com o show dela, que abraçou a ideia do festival e se autointitula a 'madrinha do rolê' - ressalta.

Depois de São Luís, Duda Beat segue em "turnê" pra gringo ver. Para Luana é um privilégio receber a artista pela primeira vez em São Luís.

- A nossa estrela, nossa madrinha Duda Beat fecha o festival, que em sua festa de lançamento traz a diversidade em sua programação. Duda vem dialogar com o público local e o festival a música dela, que já circula o Nordeste, e conquistou o mercado internacional. Vamos realizar o nosso sonho e o sonho dela em se apresentar pela primeira vez no Maranhão - complementa.

Desafio

Depois do lançamento, o próximo passo é organizar o Festival das Rendas, em Raposa. Milla e Vinaa definem como um desafio prazeroso.

- Tem sido maravilhoso, mas uma correria todos os dias. Estamos trabalhando o rolê do dia 20 de julho, mas pensando em setembro. Mas, graças a Deus temos parceiro que entraram de cabeça neste sonho, que já se tornou uma realidade - assegura.

- O Festival das Rendas é um gigante desafio. Vamos transformar centenas de pessoas na cidade de Raposa. Estamos apenas começando grande jornada. E breve vamos anunciar todas as atrações que irão participar do rolê em setembro - diz.

Serviço:

O quê: Show de lançamento da 2ª edição do Festival das Rendas, com apresentações de Duda Beat, Orquestra Maranhense de Reggae e discotecagem de Pedro Sobrinho;

Quando: 20 de julho, sábado – abertura dos portões será às 16h;

Onde: no espaço ao lado da Batuque Brasil (localizado no bairro da Cohama), em São Luís;

Ingressos: no Primeiro Lote, Inteira R$ 50, Meia-Entrada R$ 25 (todos os ingressos com meia-entrada para estudantes e demais garantidos por Lei) – Pista única;

Pontos de venda: No site www.bilheteriadigital.com (ou no link direto: http://bit.ly/2JpaZjt) e/ou nas lojas físicas da Bilheteria Digital, como Rio Poty Hotel (sem taxa), Shopping da Ilha e Rio Anil Shopping.

Classificação etária: 18 anos.

Realização: Catirina Produções Produções

Leia outras notícias em mirantefm.com. Siga, também, a Mirante FM no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook. Peça sua música por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99161-9696.

© 2019 - Todos os direitos reservados.