Declaração de Amor a São Luís

César Nascimento fala da nova música e do clipe de Ilha de Fé

Na entrevista no Plugado, na Mirante FM, César veio acompanhado de Drica Madeira e Renata Gaspar Nascimento. A música foi feita em parceria com Márcio Negócio e imagens do fotógrafo Meireles Júnior.
Pedro Sobrinho/Jornalista 30/06/2019 às 15h28
Drica Madeira, César Nascimento e Renata Gaspar marcando presença na Mirante FM (Divulgação)

O cantor e compositor César Nascimento participou nessa quinta-feira (27/6), do Plugado, na Mirante FM. Acompanhado da ex-secretária de Cultura de Petrópolis (RJ), Drica Madeira, e de Renata Gaspar Nascimento, educadora e esposa do músico, ele falou da nova música. Trata-se de “Ilha de Fé”, canção dele, em parceria com Márcio Negócio, artista brasiliense multifacetado.

César Nascimento é autor da música Ilha Magnética, um grande sucesso com mais de vinte anos, e que, sempre se destaca entre as músicas que melhor representam a capital maranhense e suas belezas. Agora com Ilha de Fé, César já constata a boa receptividade do público, que tem elogiado a canção nas redes sociais.

- É mais uma música em que declaro o meu amor pela riqueza cultural de São Luís, dessa diversidade rítimica existente por aqui, dos costumes, do sincretismo religioso - complementa.

Para que Ilha de Fé atingisse um público ainda maior, outra parceria surgiu, e que reforçou ainda mais a vontade de disseminar ao mundo as belezas únicas que só São Luís possui.

- A canção ganhou um videoclipe patrocinado pela Fribal, que investiu para mostrar a todos a força e beleza da cultura popular maranhense. O clipe “Ilha de Fé” conta com belas imagens do fotógrafo Meireles Júnior, outro embaixador do Maranhão e responsável por diversos trabalhos que revelam as nossas belezas, naturais, arquitetônicas e culturais. O clipe também usa imagens de apoio cedidas pela TV Mirante, e teve edição da Centopeia Filmes - enfatiza.

O videoclipe “Ilha de Fé” possui duas versões, de 1 e 3 minutos; e mostra a forte religiosidade em torno dos santos juninos Pedro, José, João e Marçal assim como o sincretismo religioso muito forte e presente na Ilha. Ilustra também o bumba meu boi em seus diversos sotaques, as brincadeiras nos arraiais da Ilha, o cacuriá, o tambor de crioula e outros grupos folclóricos maranhenses, a sensualidade do reggae, a imensidão do nosso mar, a arquitetura colonial e a saborosa culinária típica que completam o cenário e enredo dessa festa popular.

Amor à primeira vista

Drica Madeira, ex-presidente da Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis (RJ), aproveitou para falar da sua primeira visita ao Maranhão. Ela disse estar surpresa e feliz ao encontrar uma cidade, se referindo a São Luís, com uma cultura de raiz fértil de fé e devoção.

- Esta visita ao Maranhão pela primeira vez tem sido significativa. Eu vi muitas misturas em um Brasil cheio de particularidades. São manifestações com um sincretismo religioso de fé, devoção aos santos e de resistência também - define.

Renata Gaspar, educadora, em sua fala da sua paixão por São Luís e do acolhimento em Petrópolis (RJ).

- Costumo dizer que somos felizes porque tenho duas paixões. Uma é São Luís, local em que foi construída a minha família, a minha história de vida, em que bebo, me inspiro, em sua fonte cultural inesgotável. E Petrópolis, no Rio de Janeiro, pelo acolhimento - elogia.

Leia outras notícias em mirantefm.com. Siga, também, a Mirante FM no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook. Peça sua música por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99161-9696.

© 2019 - Todos os direitos reservados.