Na contramão da Intolerância

"A homoafetividade, ainda, é um tema cheio de tabu, mas a MPB fala", diz Cláudio Lima

O show Cláudio com a Lira será nesta sexta-feira, 17 de maio, Dia Internacional do Combate a Homofobia, na Pequena Cia. de Teatro.
Pedro Sobrinho / Jornalista14/05/2019 às 12h31
Luís Cruz e Cláudio Lima no Plugado, na Mirante FM (Divulgação)

O cantor e compositor maranhense, Cláudio Lima, faz show “CLÁUDIO COM A LIRA”, na sexta-feira, 17 de maio, Dia Internacional do Combate a Homofobia, na Pequena Companhia de Teatro, Praia Grande, reunindo 15 canções que buscam uma representatividade homoafetiva.

Em participação na última quinta-feira (9/5), no Plugado, na Mirante FM, Cláudio Lima falou de como foi montar em um universo extenso musical, um setlist que fala de homoafetividade, além de mais um show em seu ativismo com a arte.

- É um show em que busquei as minhas memórias. Conto a minha história desde criança como "veada", ouvindo "Sou Rebelde", da cantora Lilian, até "Não Recomendado", do jovem cantor carioca, Caio Prado. Enfim, é um show que tem uma ordem cronológica. Ilustra muitos momentos em que a MPB me salvou. O tema homossexualismo, ainda, é cheio de tabu, mas a MPB fala. Este show serve para causar um pouco neste mundo que anda muito careta - argumenta Cláudio Lima.

O músico Luís Cruz, que juntamente com Totti Moreira, acompanha Cláudio Lima, disse que o momento é perfeito para o show e destaca a sua contribuição na concepção dele.

- O Totti toca violão. Eu, em alguns momentos toco guitarra, em outros bateria. Enfim, foi algo que nós (três) formulamos durante os ensaios. Resolvemos como seriam as instrumentações do show. E está sendo bem diferente do que a gente esperava a princípio. A gente acabou experimentando bastante, criando coisas que a gente nunca imaginava. E sobre a experiência temática do show é muito massa, até porque é o momento perfeito para gente fazer um show com esta proposta. Cláudio deixou, claro, pra gente que o show tem um viés bem político, o de apontar isso na arte. O show reflete a vida dele. E como instrumentistas do show dele a gente está contribuindo por acreditar na sua importância - enfatiza.

Direção

O show tem a direção do teatrólogo, Marcelo Flecha. Segundo Cláudio, a ideia surgiu da produtora do espetáculo, a jornalista Maristela Sena.

No show Claudio Lima reúne um conjunto de canções da música popular brasileira que abordam o tema homoafetivo. Composições de Johnny Alf, Renato Russo, Milton Nascimento, Chico Buarque, Gilberto Gil, Cazuza, Ângela Rorô, Caio Prado. e por aí vai.

Leia outras notícias em mirantefm.com. Siga, também, a Mirante FM no Twitter, Instagram e curta nossa página no Facebook. Peça sua música por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99161-9696.

© 2019 - Todos os direitos reservados.