Ponto Final

Maria dos Remédios pede cautela sobre revacinação da Covid-19

Médica infectologista disse que as três vacinas que estão sendo aplicadas no Brasil são seguras
Rádio Mirante AM17/06/2021 às 12h38

A médica infectologista, Maria dos Remédios, disse em entrevista ao radialista Jorge Aragão, ao Ponto Final, na Mirante AM, que as vacinas aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que estão sendo aplicadas na população brasileira, são seguras e que é necessário cautela ao falarmos sobre revacinação para idosos que receberam a CoronVac.

"Essas três vacinas são seguras (Coronavac, Astrazeneca e Pfizer). É uma dúvida que as pessoas tem. Os estudos que foram feitos, os ensaios clínicos, a última fase, a fase três já é com milhares de pessoas e depois que essas vacinas entraram no mercado a gente já tem milhões de pessoas vacinadas", garantiu Maria dos Remédios.

A infectologista lembra que temos variantes circulando no país e isso é um fator a ser considerado nos casos de óbitos de pessoas imunizadas com as duas doses da vacina. Maria dos Remédios reforça que é apesar de vacinada, é necessário que a pessoa continue mantendo as medidas sanitárias.

"A gente está tendo casos de pessoas vacinadas tendo Covid, porque são variantes que estão circulando, não é a mesma coisa. Proteção que uma vacina confere que a gente chama de efetividade depende da sua idade, do seu grau de exposição, das variantes circulantes. Então são muitos fatores. Mas você precisa manter as outras medidas", explicou a infectologista.

Maria dos Remédios também pediu calma ao se falar de revacinação. Ela afirma que isso é uma questão para o Ministério da Saúde e não para a Justiça. É necessário estudos para saber o tempo de proteção da vacina para que seja determinado em quanto tempo seria necessário tomar uma dose extra, ou tomar uma nova vacina.

"Isso quem tem que responder é o Ministério da Saúde. Isso não pode ser judicializado, porque você precisa saber quanto tempo a CoronVac protege. Então, vamos revacinar. Ótimo! Mas depois de quanto tempo que a pessoa tomou a segunda dose? Então, os estudos que tem que dizer se precisa mesmo, quanto tempo depois e tomar as medidas", disse Maria dos Remédios.

Ouça a entrevista completa.

Leia outras notícias em miranteam.com. Siga, também, a Mirante AM no Twitter e curta nossa página no Facebook. Fale conosco por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99142-5060.

© 2019 - Todos os direitos reservados.