Ponto Final

Felipe Camarão explica mudanças na matrícula e rematrícula 2021

O Secretário de Educação do Maranhão foi entrevistado no programa Ponto Final, na Rádio Mirante AM
Rádio Mirante AM17/12/2020 às 09h46

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) divulgou, na última terça-feira (15), portaria que regulamenta o processo para matrícula e rematrícula de estudantes nos centros de ensino da rede pública estadual do Maranhão, para o ano letivo de 2021.

Em entrevista à rádio Mirante AM, nesta quinta-feira (17) no programa Ponto Final, com Jorge Aragão, o Secretário de Educação Felipe Camarão explicou as mudanças que foram regulamentas com a portaria da Seduc.

Felipe Camarão, reforça que por conta da pandemia, todo o planejamento do ano foi modificado. "Eu tive que editar essa portaria com regras diferentes daquilo que nós fizemos nos últimos quatro anos, mas em razão da pandemia surgiu um fenômeno inesperado, que é principalmente o nosso problema, as redes municipais, muitas delas, eu diria que pelo menos 60% no estado do Maranhão e no Brasil, não vão concluir o ano letivo ainda este ano", disse.

Ele lembra que desde o início da pandemia, o estado adotou o ensino remoto para evitar que as aulas fossem interrompidas. "Nós implantamos as aulas remotas desde o início da pandemia e vamos encerrar o nosso calendário agora, dia 31 de dezembro, a grande maioria. Algumas terminarão em janeiro. Isso permitirá que as nossas aulas para segundos e terceiros anos retornem em fevereiro. As nossas escolas em tempo integral, os Iemas e os centros educa mais recomeçarão as aulas no dia 8 de fevereiro e as escolas regulares no dia 22 de fevereiro", acrescentou.

O Secretário de Educação explica que a grande dificuldade do estado, para o início do ano letivo 2021, está no calendário das redes municipais que só devem terminar no mês de abril do ano que vem. "Mas qual é o problema eu não tenho como começar as aulas do primeiro ano, porque eu dependo do término do ano letivo nas redes municipais e para você ter uma ideia, a aulas do nono ano da rede municipal acabará apenas em abril. Então eu só posso começar meu primeiro ano em maio", explicou.

Diante dessa dificuldade, a medida adotada e regulamentada na portaria foi flexibilizar o calendário de rematrícula para os estudantes que virão das rede municipais. "A principal medida dessa portaria foi o que eu chamo de engenharia pedagógica. Eu estou com o calendário fixo para segundos e terceiros anos e fizemos um calendário flexível para os primeiros anos, que só irão começar quando o ano letivo de todas as escolas das redes municipais serem encerradas. E isso será dialogado com os novos prefeitos e secretários e secretárias municipais de educação", garantiu.

Felipe Camarão reforça que as matrículas para o primeiro ano do ensino médio na rede estadual ficará em aberto. "Por determinação do governador Flávio Dino, a gente vai deixar essa matrícula do primeiro ano em aberto, de forma permanente, para que na medida que as redes forem acabando a gente vai abrindo a matrícula para o primeiro ano", finalizou.

Ouça a entrevista completa.

Leia outras notícias em miranteam.com. Siga, também, a Mirante AM no Twitter e curta nossa página no Facebook. Fale conosco por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99142-5060.

© 2019 - Todos os direitos reservados.