Abrindo o Verbo

Penha promete uma gestão mais próxima da população

O vereador (PDT) reeleito para mais um mandato na câmara de vereadores foi o entrevistado no programa Abrindo o Verbo da Rádio Mirante
Rádio Mirante AM07/12/2020 às 17h28

Na tarde desta segunda-feira (7), no programa Abrindo o Verbo, com Rodrigo Bomfim, o vereador Raimundo Penha (PDT), reeleito para mais uma mandato na câmara de vereadores de São Luís, falou como foi o processo eleitoral na capital maranhense, da processo de recuperação da Covid-19 e prometeu fazer uma gestão mais próxima da população ludovicense.

Raimundo Penha, relata que logo após a eleição foi diagnosticado com o novo coronavírus. O vereador disse que a preocupação maior foi com seus familiares que são do grupo de risco. "Eu na terça-feira (17), logo após as eleições, eu sentia muita a minha garganta mas o que veio na minha cabeça foi apenas o cansaço. Foram 50 dias de campanha, falando muito, muitas reuniões, muitas vezes se hidratava pouco, muito sol. Então imaginei que era, simplesmente, uma pequena infecção na garganta. Fui até o hospital, cheguei a fazer um teste rápido que deu negativo e ao me deslocar ao hospital de imediato foi recomendado um teste para a Covid e eu adquiri. Foi uma surpresa grande, porque durante todo esse período de pandemia, eu sempre tive muita cautela, tive muito medo até porque meus pais, são um casal de lavradores rurais da cidade de Matinha e já são idosos, grupo de risco. Então, diversas pessoas que são do meu convívio também são grupo de risco. É uma sensação muito ruim, mesmo eu podendo fazer todo o meu tratamento em casa. Eu tive poucos sintomas, apenas uma dor nas costas e a perda do olfato e paladar, mas que rapidamente recuperei", disse.

O vereador afirma que durante a pandemia, buscou contribuir para amenizar os danos causados à população. Penha destacou que dialogou com o Prefeito Edivaldo, para garantir cesta básica aos estudantes da rede pública na modalidade EJA (Educação de Jovens e Adultos) e também elaborou um projeto de lei que obriga a prefeitura a não contabilizar os dias de pandemia na validade dos concursos públicos que estão em vigência.

"Durante a pandemia eu busquei dar o meu melhor. Contribuímos com diversas ações, diversos projetos, com requerimentos. Por exemplo, a alimentação escolar virou cesta básica, e naquele momento a prefeitura não tinha incluído os alunos do EJA, então de imediato nós abrimos um diálogo com o prefeito Edivaldo, pedindo a inclusão desses estudantes, que era justamente esse pública mais afetado pela pandemia. Adultos que estão perdendo seus empregos. Também apresentei um projeto de lei que obriga a prefeitura a suspender a contagem da validade de concursos, ou seja, o período da pandemia não é contabilizado", acrescentou.

Penha finaliza dizendo que vai lutar pela esperança, estando próximo e representando a população. "Nós temos o papel agora de lutar pela esperança, devolver a esperança para as pessoas, dizer que estamos chegando lá, que temos a oportunidade de representar a população, nós não estamos desconectados das pessoas e é isso que eu quero neste novo mandato, estar ainda mais próximo da população ", finalizou

Ouça a entrevista completa.

Leia outras notícias em miranteam.com. Siga, também, a Mirante AM no Twitter e curta nossa página no Facebook. Fale conosco por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99142-5060.

© 2019 - Todos os direitos reservados.