Entrevista

"Estamos 7% acima em movimentação geral" diz Ted Lago

O presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) avaliou o atual momento das atividades portuárias no estado
Rádio Mirante AM 22/05/2020 às 08h59

Na manhã desta sexta-feira (22), no programa Ponto Final, da Rádio Mirante AM, o presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), Ted Lago, em entrevista ao jornalista Jorge Aragão, avaliou o atual momento das atividades econômicas no porto do Itaqui.

Ted Lago afirmou que o agronegócio tem sido um dos pilares da economia nos momentos de crise que do país e no cenário atual não é diferente.

"Hoje nós estamos no principal momento econômico do país, que é a faixa, estamos no pico da exportação da faixa de grãos que, graças a Deus, em todas as crises recentes que o Brasil teve, seja ela econômica, seja ela política, no caso atual que é de saúde, o agronegócio tem sido realmente um dos pilares que tem mantido a economia. Nós estamos falando da economia do país praticamente parada, mas estamos falando entre 5% a 8% de queda do PIB. Alguns países da Europa, da Ásia, estão falando de mais 20%", disse.

O presidente da EMPAP informou que atualmente várias obras estão em execução para expandir a capacidade do porto, como um novo terminal de fertilizantes e as expansões nos terminais de combustíveis e de grãos.

"Nós sabemos da nossa responsabilidade de manter essa atividade funcionando. Outro ponto importante é que nós temos hoje, talvez o porto com o maior número de obras em execução, obras de expansão, duplicação exatamente do terminal de grãos, um novo terminal de fertilizantes, que vai ser o maior terminal e o mais moderno da América Latina e também a expansão dos terminais de combustíveis e tudo acontecendo ao mesmo tempo", informou.

Apesar do momento de crise econômica no país, Ted Lago esclareceu, que em comparação ao ano 2019, os números mostram que a movimentação 7% acima.

"Estamos nesse momento 7% acima em termos de movimentação geral, 7% acima do ano anterior, grãos nós estamos 21% acima do ano anterior, fertilizantes 50% acima do ano anterior, ou seja, é um prenúncio de uma excelente safra para o próximo ano.Agora a questão do combustível. Nós somos um hub, nós somos um porto estratégico aqui de combustível, nós movimentamos cargas para pelo menos de 7 a 8 estados da região que dependem do porto do Itaqui para esse tipo de carga e realmente nós sentimos uma queda já no final de abril. No total, nós estamos 25% abaixo, especificamente nessa carga", acrescentou.

Em relação a importação do combustível, o presidente esclareceu que existem dois tipos de carga. Aquela carga que chega e é direcionada a outro porto, apresentou uma queda, mas por outro lado, a carga que chega para ser comercializada dentro do estado registrou um aumento de 14% em relação a 2019.

"Porém nós temos um número interessante. Nós temos dois tipos de carga de combustível: de importação, ou seja, aquela carga que vem de outro porto, de navios de grande porte, porque nós somos um porto profundo, e esses navios transferem para navios de grãos "menores" para que eles possam entrar nos portos das cidades tipo Fortaleza, Belém. Então nessa movimentação nós caímos bastante, até a Petrobrás deixou de importar esse tipo de combustível. Porém, na carga que o navio desembarca aqui no porto que vai para o mercado interno, nesse momento, nós estamos 14% acima do ano anterior. É um dado interessante.Mesmo com essa crise, a percepção que nós temos é que as distribuidoras estão aproveitando o preço baixo do petróleo, o preço baixo da cadeia de combustível, para poder fazer estoque já preparando para uma retomada", concluiu.

Ouça a entrevista completa aqui.

Leia outras notícias em miranteam.com. Siga, também, a Mirante AM no Twitter e curta nossa página no Facebook. Fale conosco por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99142-5060.

© 2019 - Todos os direitos reservados.