Navio encalhado no Maranhão

Marinha informa que 124 mil toneladas de minério já foram retiradas do Stellar Banner

Embarcação está encalhada na costa do Maranhão desde fevereiro.
Imirante.com, com informações da Marinha do Brasil22/05/2020 às 21h32
Marinha informa que 124 mil toneladas de minério já foram retiradas do Stellar BannerStellar Banner continua estável na costa do Maranhão. (Foto: Paulo Soares/O Estado)

SÃO LUÍS - A Marinha do Brasil informou, em nota divulgada nesta sexta-feira (22), que já foram retiradas cerca de 124 mil toneladas de minério de ferro do navio mercante Stellar Banner, que está encalhado desde fevereiro na costa do Maranhão.

De acordo com a Marinha, o navio graneleiro Alfred Oldendorff e os batelões Leeuw e Jan Blanken permanecem no local para retirar e descartar o material na área de despejo de forma segura. Ainda está prevista a remoção de 16 mil toneladas de minério de ferro para dar início a fase de reflutuação da embarcação. O NM Stellar Banner continua estável, assentado no leito marinho.

A operação ocorre sob a supervisão do navio patrulha Guanabara, da Marinha do Brasil, cumprindo o Plano de Reflutuação e Salvatagem, aprovado pelo Comando do 4º Distrito Naval e fiscalizado pela Capitania dos Portos do Maranhão e pelas autoridades ambientais no Estado do Maranhão, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis e Secretaria de Estado do Meio ambiente e Recursos Naturais.

Segundo a Marinha, os órgãos e empresas envolvidas realizam o máximo de esforços e recursos possíveis, visando solucionar o ocorrido com brevidade, e sempre atendendo as normas e legislação em vigor, priorizando a salvaguarda da vida humana no mar, a proteção do meio ambiente e segurança da navegação.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.