Evento

Embrapa Cocais leva pesquisa ao II Festival Mercado das Tulhas

Evento gastronômico gratuito reunirá mais de 20 chefs locais e de todas as regiões do Brasil e mostrará resultados da pesquisa agropecuária.
Imirante.com, com informações da Embrapa23/08/2019 às 23h09
Embrapa Cocais leva pesquisa ao II Festival Mercado das TulhasO evento acontece de 26 a 28 de agosto, no Grand São Luís Hotel das 8h às 19h. ( Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - De 26 a 28 de agosto, no Grand São Luís Hotel das 8h às 19h, a Embrapa Cocais estará presente ao Festival Mercado das Tulhas apresentando produtos da pesquisa agropecuária. Com o tema “Maranhão: Da Semente ao Sorriso”, o evento promete impulsionar a cultura, o turismo, a arte e a gastronomia maranhense e ainda a troca de conhecimento entre a pesquisa, os chefs, as comunidades agroextrativistas e os consumidores. Para inaugurar a participação da Embrapa Cocais ao evento, amanhã, dia 24 de agosto, crianças e adolescentes de escolas que implantaram o Projeto Hortas Pedagógicas da Embrapa estarão presentes à oficina “Do sorriso de hoje, as sementes do amanhã: das Hortas Pedagógicas à receita e consumo consciente".

Durante o Festival, a Embrapa Cocais marcará presença por meio de atividades variadas e palestras realizadas por seus pesquisadores, analistas e técnicos. “Pautas de pesquisa como babaçu, arroz, hortaliças, produtos biofortificados, alimentação animal com torta de babaçu, e ainda os projetos Bem Diverso e BioFORT, estarão presentes mostrando que a pesquisa já é aliada da arte gastronômica na busca de novos sabores e saberes da tradicional culinária maranhense”, resumiu a pesquisadora Guilhermina Cayres.

Na área livre do hotel, dia 26 a partir das 9h, a pesquisadora Renata Bonfim fará aula teórica seguida de prática sobre o cultivo de plantas aromáticas e condimentares em pequenos espaços e o técnico Júnior Soares, aula teórica seguida de prática sobre implantação de hortas domésticas em pequenos espaços. No espaço Banquete de Palavras, o chefe de transferência de tecnologia, Carlos Vitoriano, e o pesquisador José de Ribamar Veloso irão ministrar palestra sobre produção de alimentos bioforticados no Maranhão, seguida por visita à vitrine tecnológica de produtos biofortificados. Haverá ainda participação especial do pesquisador José Mário Frazão e do analista Carlos Santiago em oficinas de babaçu e arroz, respectivamente. Também estarão presentes o pesquisador da Embrapa Cocais Joaquim Costa e o professor Júnior Cutrim, do Instituto Federal do Maranhão, apresentando as vantagens da ração animal com torta de babaçu. Também estarão presentes 14 quebradeiras de coco que participam de projetos da Embrapa nos municípios de Anajatuba e Pindaré-Mirim. Elas virão graças a recursos do Projeto Bem Diverso.

Segundo o coordenador da AMAC e do Festival, o chef Júnior Ayoub, o objetivo do Festival é incentivar o potencial e as peculiaridades da culinária de origem maranhense, tornando-se um elo entre o produtor, a cozinha tradicional e o consumidor final afim de promover um verdadeiro festival de sabores para turistas, visitantes, professores, estudantes e comunidade em geral. “Esse é o segundo ano do evento, do qual a Embrapa participa desde a primeira edição. Tudo começou há pouco mais de um ano, quando a pesquisadora Guilhermina Cayres propôs projeto para os chefs de cozinha conhecerem resultados da pesquisa agropecuária de impacto na culinária maranhense. Na ocasião, fomos à comunidade de Pedrinhas e no assentamento Cristina Alves com os chefs, o que gerou receitas originais com produtos culinários genuinamente maranhenses, arroz torrado, feijão biofortificado e produtos do babaçu, todos com potencial de ter valor agregado mediante técnicas de alta gastronomia , mas acessível aos agricultores familiares ”, explicou.

O evento é uma realização da Associação Maranhense de Artesãos Culinários (AMAC) e conta com suporte técnico-científico da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, Instituto Federal do Maranhão (IFMA), Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

Espaços do Festival

A programação a ser realizada nos três dias do Festival estará distribuída em cinco espaços no Grand São Luís Hotel, no Centro Histórico da cidade de São Luís: Banquete de Palavras – espaço em que acontecerão palestras temáticas e minicursos, abordando desde o comportamento até empreendedorismo; Minha Feira – é o Mercado das Tulhas, ponto de encontro entre chefs, público do Festival e frequentadores habituais para uma vivência da cultura gastronômica do local; A Cozinha – neste local, frutas, verduras, legumes, ingredientes locais e vários tipos de carnes se transformarão em verdadeiros banquetes salgados de sabores inusitados, com toque regional, a partir da releitura dos chefs e professores da culinária, de renome regional e nacional; A Confeitaria – onde os amantes do doce e da massa vão conhecer as tentações do prazer gastronômico por meio de combinações inovadoras e irresistíveis feitas pelos chefs locais e convidados; No Balcão do Bar – destinado aos maiores de 18 anos, apreciadores de bebidas alcoólicas à base de produtos da terra e artesanais, com um toque de conhecimento como a respeito do negócio e de como encantar o cliente. Por último, o Água na brasa – que funcionará na área do parque e churrasqueira, com exploração do peixe, porco, bivalves, aves, defumados e legumes, com técnicas culinárias variadas, misturando ar, terra, fogo e água, respeitando os elementos e a procedência dos ingredientes. O fogo é paixão, um convite para a troca, uma conversa de velhos amigos, para partilhar conhecimentos em espaço onde voltaremos às raízes do cozinhar.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.