"Inaceitável"

Presidente do TJ-MA repudia atentado contra Jair Bolsonaro

O desembargador Joaquim Figueiredo afirmou que a democracia não comporta violência deplorável.
Divulgação/TJ-MA07/09/2018 às 09h41
Presidente do TJ-MA repudia atentado contra Jair BolsonaroPresidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Joaquim Figueiredo. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Joaquim Figueiredo, divulgou nota oficial repudiando o atentado sofrido pelo candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, nessa quinta-feira (6), na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Leia também:

Bolsonaro é esfaqueado em ato na cidade Juiz de Fora (MG)

Candidatos à Presidência condenam ataque a Jair Bolsonaro

Bolsonaro teve hemorragia estancada e passou por cirurgia no intestino

Agressor pediu “pena de morte” para político e fez curso de tiro

O desembargador Joaquim Figueiredo afirmou que a democracia não comporta violência deplorável e manifestou veemente repúdio à inaceitável agressão perpetrada contra o candidato.

“Tal violência é reprovável em todos os sentidos e constitui-se grave ameaça ao Estado Democrático de Direito", afirmou o desembargador Joaquim Figueiredo, pregando um ambiente saudável de respeito e serenidade dos militantes políticos no processo político-eleitoral.

O desembargador Joaquim Figueiredo concluiu a nota enfatizando que a violência, a barbárie e qualquer ação de ódio jamais devem prevalecer no regime democrático.

A Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef), também, divulgou nota de repúdio.
Veja a nota na íntegra:
A Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef) manifesta repúdio ao grave atentado praticado contra o candidato à presidência da República Jair Bolsonaro.
Independentemente de qualquer ideologia política, tal ato de violência fragiliza a democracia brasileira, arranha a imagem do País e traz insegurança para o processo natural da disputa eleitoral.
A Anadef condena quaisquer atos de violência e pede que a população tenha serenidade para que o processo eleitoral prossiga de forma segura e democrática.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.