"Prisão" de Lidiane Leite seria trote

Augusto Barros: "não temos qualquer novidade"

O delegado comentou sobre os boatos da prisão da prefeita.
Imirante.com23/08/2015 às 09h19

MARANHÃO - Desde a noite desse sábado (22), boatos sobre a prisão da prefeita do município de Bom Jardim, Lidiane Leite, "invadiram" as redes sociais - ela está sendo procurada pela Polícia Federal, e teve a prisão temporária decretada pela Justiça, mas não foi encontrada pelos agentes que fizeram buscam em Bom Jardim e, também, em São Luís, durante a Operação Éden, realizada no último dia 20 de agosto.

Ao Imirante.com, o delegado geral da Polícia Civil, Augusto Barros, comentou sobre o caso - e afirmou acreditar que tudo que foi divulgado é trote. "Não temos qualquer novidade a esse respeito [sobre a prisão de Lidiane Leite]. Continuo achando tratar-se de trote".

Ainda, segundo o delegado, ele acredita ser provável que as imagens divulgadas sobre a prisão da prefeita, também, façam parte do trote.

Boatos

De acordo com as informações divulgadas em blogs, Facebook e WhatsApp, foi informada a suposta prisão de Lidiane Leite - nos textos, constavam informações de que ela havia sido presa na casa do namorado no município de Santa Inês - e já estaria a caminho de São Luís. As informações foram desmentidas pelo delegado Augusto Barros.

Coletiva

Durante coletiva de imprensa, a Polícia Federal explicou que os desvios de verba pública na Prefeitura de Bom Jardim podem chegar a R$ 15 milhões. Segundo o superintendente da PF, Alexandre Saraiva, as investigações tiveram início após denúncias da oposição e, também, de agricultores que foram cadastrados para fornecer alimentos para as escolas municipais.

Segundo a PF, a prefeitura pagava o fornecimento de alimentos - mesmo sem esses terem sido fornecidos - mas membros da gestão da prefeita Lidiane Rocha é que sacavam na "boca do caixa" os valores, supostamente, depositados para os agricultores. Neste esquema, foram desviados cerca de R$ 1 milhão dos cofres da prefeitura.

Prisões

Até o momento, foram presos: Antônio Cesariano, o ex-secretário de Agricultura; e Beto Rocha, ex-secretário de Assuntos Políticos e ex-namorado de Lidiane. Eles vieram a São Luís realizar o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), e foram encaminhados ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Investigação

Lidiane Rocha é investigada desde o início do ano pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão (MP), pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Polícia Federal (PF) por suspeita de desvios de verbas da merenda escolar, da reforma de escolas, do Fundeb e do Pnae.

Prefeitura de Bom Jardim

Com a atual prefeita foragida, a Prefeitura de Bom Jardim segue sem nenhum administrador. Por ainda estar no cargo, Lidiane Rocha impede, assim, que a vice-prefeita Malrinete Gralhadas assuma a gestão do município. Lidiane só poderá ser afastada caso a Justiça determine ou suspenda uma liminar obtida por ela que impede a Câmara dos Vereadores de realizar o processo.

*Com informações de O Estado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.