Investigação

CPI dos combustíveis: Sindicato será o primeiro a ser ouvido

Orlando dos Santos vai prestar esclarecimentos sobre alta no preço da gasolina.
Diego Torres / Imirante.com22/04/2014 às 08h44

SÃO LUÍS - Começam a ser ouvidos nesta terça-feira (22) na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa empresários do setor de revenda de combustíveis de São Luís. O primeiro a prestar esclarecimentos, segundo o autor da proposta, deputado Othelino Neto (PC do B) será o presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão, Orlando dos Santos.

Os deputados querem saber o que motivou o aumento, considerado abusivo no início de maço e a possibilidade de formação de cartel na capital maranhense. Os depoimentos seguem por toda a semana, do dia 22 ao dia 25 de abril (sexta-feira). De terça a quinta-feira, os depoimentos iniciarão às 14h e na sexta-feira (25), às 8h30.

Investigação

Há duas semanas, o Imirante.com publicou conversas gravadas durante investigação do Ministério Público e confirmou existência de cartel, em 2011. Na época, os donos de postos acertavam os preços conforme "corredores" e pediam a interferência do então presidente do Sindicato, Dileno de Jesus Tavares para que os outros empresários seguissem os valores acertados previamente.

As gravações telefônicas também mostraram que alguns empresários colocavam água na gasolina e no álcool.

Sete empresários envolvidos na formação de cartel pagaram cestas básicas em valores que variavam entre R$ 31 e R$ 50 mil e, além dos empresários, um jornalista que atuava como assessor de imprensa do Sindicato e da Procuradoria Geral de Justiça, Tácito Garros, e o gerente de postos da Petrobras Distribuidora, Manoel Soares recorreram da decisão.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.