Investigação

CPI dos combustíveis: sindicato pede remarcação de audiência

Orlando dos Santos alegou estar em viagem por tratamento de saúde e aguarda nova data.
Diego Torres / Imirante.com22/04/2014 às 14h17

SÃO LUÍS - O presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveias do Maranhão, Orlando dos Santos pediu que a Assembleia Legislativa marcasse outra data para prestar seu depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito que apurar as causas do aumento de combustíveis em São Luís e a suposta formação de cartel no setor . Segundo o deputado Othelino Neto (PCdoB), autor da proposta que criou a CPI, com a ausência de Orlando, apenas um empresário deve ser ouvido.

Embora tivesse dito que em entrevista coletiva no dia 26 de março que estaria à disposição da Assembleia para prestar esclarecimentos sobre a alta nos combustíveis, Orlando dos Santos, pediu desde o dia 15 de abril uma nova marcação de sua audiência na Casa. A ocasião desta mesma entrevista, inclusive, foi duramente criticada pelo deputado Bira do Pindaré (PSB) que havia marcado uma audiência pública com representantes de orgão de defesa dos direitos do consumidor. Bira disse que havia sido desrespeitado, pois a ausência do sindicalista seria uma das mais importantes.

Em nota enviada por sua assessoria de imprensa, Orlando dos Santos, disse que estaria em viagem "inadiável para tratamento de saúde".

Leia, a seguir, a nota completa:

Em razão de inadiável viagem para tratamento de saúde, Orlando Santos (presidente do Sindcombustíveis-Ma) não prestará depoimento na qualidade de testemunha à CPI na tarde desta terça-feira (22 de abril). O pedido de adiamento foi protocolado na AL no dia 15 e aguarda despacho do presidente da Comissão definindo nova data.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.