Pistolagem

Incra se manifesta sobre situação no assentamento Flechal

Dois empresários teriam recebido dinheiro para construir casas no local, mas nenhuma foi erguida.
Imirante, com informações da TV Mirante 09/06/2010 às 07h46

SÃO LUÍS - Desde segunda-feira (7), os telejornais da TV Mirante, vem mostrando que o clima é tenso no assentamento rural Flechal, em Santa Luzia, a 350 km de São Luís. Muitas famílias estão abandonando os lotes porque estão com medo de morrer. A ação de pistoleiros intimida quem tenta viver na área e cultivar a terra. O superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Maranhão, Benedito Terceiro, se manifestou sobre a situação no assentamento Flechal.

Os dois empresários donos da Flechal Empreendimentos e Construções, da cidade de Santa Luzia, foram presos pela Polícia Civil. O promotor de Justiça da cidade pediu a prisão deles por entender que todas as informações colhidas na investigação sobre a morte do presidente de uma associação de assentados no município demonstravam que os empresários tinham nítida ligação com o crime.

Eles teriam recebido dinheiro para construir casas no assentamento, mas nenhuma foi erguida. O presidente da associação denunciou o caso e foi executado a tiros. Os dois presos negaram o desvio de recursos do Incra e também a participação no assassinato do presidente da Associação de Moradores do Povoado Flechal.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.