Maranhão

Pesca predatória ameaça cardumes de peixes e camarão

Confira na reportagem de Honório Jacometto e Miguel Nery.
TV Mirante 11/02/2010 às 09h29

RAPOSA – O Maranhão tem a segunda maior extensão de litoral do Brasil, só perde para a Bahia. Por aqui, a pesca é uma das principais atividades econômicas. Mas tem alguns períodos do ano em que é proibido pescar, porque as espécies estão se reproduzindo.

O problema é que nem todos os pescadores dão importância às leis. Aí a pesca predatória vira uma ameaça para cardumes de peixes e para o camarão.

Até quinze de março a pesca e a venda não são permitidas porque é período de reprodução da espécie. A pesca de camarão está proibida mas ainda tem pescadores desrespeitando a lei. Basta o Ibama apertar a fiscalização para encontrar muita gente praticando a pesca predatória.

A carga foi apreendida em Pio XII, a 290 quilômetros de São Luís. As seis toneladas de camarão foram pescadas em Conceição do Lago Açu. O município é o maior produtor estadual de camarão em água doce.

No Maranhão, a pesca é a principal atividade econômica na maioria dos 217 municípios do Estado. Vinte mil famílias dependem dela para sobreviver. Os dois caminhões carregavam 174 caixas. Os motoristas disseram que iriam abastecer os mercados no Estado do Amapá. Nas caixas existem inscrições, letras e algumas palavras.

A fiscalização acredita que isso pode identificar os nomes dos pescadores que são os donos dos isopores. Fiscais da vigilância sanitária fizeram uma rápida inspeção no produto. Concluíram que o camarão ainda estava bom para o consumo.

No fim de semana, o Ibama apreendeu caranguejo. Seis mil deles estavam em cofos - cestos feitos de palha. Depois da apreensão os caranguejos foram soltos no mangue de onde foram retirados pelos pescadores.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.