Cururupu

Polícia caça foragidos após destruição de delegacia

Dos 50 envolvidos no quebra-quebra, 14 foram presos e um se apresentou à polícia.
TV Mirante e Jornal Nacional 28/08/2009 às 19h31

SÃO LUÍS- Nesta sexta-feira (28), policiais dos municípios de Cururupu, Mirinzal, Pinheiro e São Luís fizeram buscas para tentar recapturar os presos que fugiram da delegacia de Cururupu. Os envolvidos no quebra-quebra também estão sendo procurados.

Dos 50 envolvidos na destruição da delegacia, 14 foram presos e um se apresentou à polícia. Dos 25 foragidos da Justiça dois foram recapturados e sete se entregaram até o fim da tarde de hoje. Um deles foi um agricultor que teria passado à noite na casa da mãe.

Dezoito policiais do grupo Tático Aéreo chegaram a Cururupu pela manhã para reforçar a segurança.

Sem delegacia, os presos estão sendo encaminhados para a Quarta Companhia da Polícia Militar. Depois eles serão transferidos para a delegacia de Pinheiro, a 107 km de Cururupu, onde os flagrantes estão sendo lavrados.

O carcereiro, atingido por um tiro durante a confusão, continua internado no Hospital Santa Casa de Misericórdia, em São Luís, e não corre risco de morte.

De acordo com o superintendente de Polícia do interior, os policiais vão permanecer em Cururupu por tempo indeterminado.

O tumulto começou depois que um homem foi preso, acusado de assassinato. Os moradores tentaram invadir a cadeia para agredí-lo.

A polícia tentou impedir, jogando bombas de gás. E disparando para o alto. A multidão não recuou. Os 30 policiais se refugiaram para escapar das pedras. Revoltados, os vândalos derrubaram o muro e invadiram a delegacia.

Dois homens arrancaram o aparelho de ar-condicionado da parede. Carros destruídos. Até pneus foram roubados. A delegacia acabou incendiada.

Semana que vem, uma equipe da Secretaria de Segurança Pública vai a Cururupu para reconstruir a cadeia.

Atos de vandalismo em Cururupu viram destaque também no Jornal Nacional desta sexta-feira (28).

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.