Beneficiamento do caranguejo-uçá melhora vida de famílias em Primeira Cruz

11/09/2002 às 18h00

Um projeto do Governo do Estado está mudando a vida de catadores de caranguejo-uça no município de Primeira Cruz. Inicialmente 10 famílias estão sendo beneficiadas com a implantação de uma Unidade de Beneficiamento de Carne de Caranguejo, hoje responsável por uma produção mensal de aproximadamente 840 quilos do marisco e receita no valor de R$ 7.392,00.

A implantação da unidade de beneficiamento é resultado do Projeto de Transferência de Tecnologias Agroindustriais, desenvolvido pela Gerência de Planejamento e Gestão, por intermédio da Subgerência de Ciência e Tecnologia. Uma ação financiada pelo Banco do Nordeste, através do Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundeci).

O convênio firmado entre o Governo do Estado e o Banco do Nordeste beneficia os associados da Colônia de Pescadores do Município de Primeira Cruz, entidade a quem coube disponibilizar a área para a alocação dos materiais e equipamentos da unidade de beneficiamento de caranguejo.

“Trata-se de um projeto inovador que o Governo do Estado está desenvolvendo naquela região, beneficiando os associados da Colônia de Pescadores e indiretamente toda a população do município”, ressalta o gerente de Planejamento e Gestão”, Luciano Moreira.

O engenheiro de pesca da Subgerência de Ciência e Tecnologia, Ricardo Pereira Batista, que tem acompanhado o projeto, informa que a atual capacidade de produção da unidade é de aproximadamente 840 quilos/mês de carne (672 quilos) e patinha (168 quilos), sendo comercializados ao preço de R$ 8,00/quilo e R$ 12,00/quilo, respectivamente.

A produção está sendo absorvida no próprio município de Primeira Cruz, como também tem mercado garantido em Humberto de Campos, Rosário, Axixá, Morros e ainda nos principais supermercados, bares, restaurantes e feiras livres de São Luís.

Ricardo Pereira Batista explica que a catação de caranguejo-uçá é uma atividade profissional alternativa, que garante o sustento de diversas famílias. “Atualmente consolidada no meio rural, apresenta papel preponderante no cenário produtivo nacional, seja na geração de alimentos, empregos diretos e indiretos e renda, como também na fixação do homem no campo”, assinala o engenheiro de pesca.

No Maranhão, o caranguejo-uçá se constitui num dos principais recursos pesqueiros estuarinos, devido a grande abundância, e da facilidade de captura, a qual não exige métodos e técnicas sofisticadas, impedindo deste modo o controle efetivo de sua produção total.

A ocorrência do caranguejo-uçá no estado se dá ao longo da Costa do Maranhão, desde o Delta do rio Parnaíba até a desembocadura do rio Gurupi, fronteira com o Estado do Pará, excetuando-se a região do litoral que abrange o Parque Nacional dos Lençóis.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.