Feminicídio

Acusado de matar mulher a pedradas é condenado a 18 anos de prisão em Lago da Pedra

Crime aconteceu em outubro de 2019, após a vítima ter aceitado uma carona do acusado.
Imirante.com, com informações da CGJ-MA25/09/2021 às 09h00
Acusado de matar mulher a pedradas é condenado a 18 anos de prisão em Lago da PedraLago da Pedra fica a 308 km de distância de São Luís. ( )

LAGO DA PEDRA - A Justiça condenou a 18 anos de prisão, que deve ser cumprida inicialmente em regime fechado, Daniel Lustroso da Silva, acusado de matar a pedradas uma mulher identificada como Emília da Silva Novaes, em outubro de 2019. O julgamento do réu foi realizado na última quarta-feira (22), em Lago da Pedra, cidade distante 308 km de São Luís.

O caso

Segundo a Justiça, o homicídio contra a mulher aconteceu em uma estrada vicinal que dá acesso ao Povoado Estrela, localidade de Lagoa Grande, termo judiciário de Lago da Pedra. Conforme apurado pela polícia, Daniel estava ingerindo bebida alcoólica no 'Bar do Nem', quando teria avistado Emília saindo de casa e seguindo rumo à estrada vicinal. Em seguida, o denunciado teria pedido uma motocicleta emprestada e seguiu Emília. Quando a alcançou, ele ofereceu carona para ela. Emília aceitou e seguiu com Daniel.

No caminho, ele desviou o trajeto, adentrando em outra via, momento em que teria executado a mulher a pedradas. Foi apurado, ainda, que Daniel retornou para o mesmo local e continuou a beber com os amigos, inclusive com o esposo da vítima que estava no bar. Alguns dias depois, quando o corpo de Emília foi encontrado, Daniel fugiu da cidade, junto com a esposa. Ao retornar para prestar depoimento, ele teria confessado o crime à polícia. Ele teria dito que a mulher queria ter um caso com ele e ameaçou destruir a vida dele.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.