Perigo

Apreensões de linhas chilenas e com cerol chegam 175 este ano em Imperatriz

Uma lei estadual, em vigor desde o dia 1º de outubro, proíbe a comercialização e a fabricação de cerol e linha chilena.
Angra Nascimento/Imirante.com08/10/2020 às 07h58
Apreensões de linhas chilenas e com cerol chegam 175 este ano em ImperatrizEm Imperatriz, segundo dados da Guarda Municipal, já foram realizadas 55 apreensões de linhas com cerol e chilena. (Foto: Divulgação)

IMPERATRIZ – Em Imperatriz, segundo dados da Guarda Municipal, já foram realizadas 55 apreensões de linhas com cerol e chilena, em 200 abordagens, esse ano. Ano passado, foram 175 apreensões em 500 abordagens.

Entrou em vigor no dia 1º de outubro a lei estadual que proíbe a comercialização e a fabricação de cerol, linha chilena e qualquer produto cortante utilizados na prática de soltar pipas no Estado. A lei foi sancionada pelo governador Flávio Dino.

As fiscalizações foram mais intensificadas ainda após um motociclista sofrer um corte no pescoço, causado por linha de pipa com cerol, no dia 22 de junho de 2020.

A lei municipal nº 1474 de 2012, proíbe a prática de empinar pipas nas ruas públicas em locais que estejam a menos de 200 metros de qualquer ponto de fiação, bem como o uso de linha chilena, cerol ou qualquer tipo de linha cortante que coloque a vida do outro em risco.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.