''Postagem Norturna''

Polícia Federal deflagra operação contra roubo de carga postal no Maranhão

Operação foi deflagrada nas cidades de Imperatriz, Açailândia e na capital São Luís; 70 agentes federais participaram da ação.
Divulgação / Polícia Federal20/08/2020 às 11h03
Polícia Federal deflagra operação contra roubo de carga postal no MaranhãoNo decorrer da operação foram apreendidos, aproximadamente, 2kg de cocaína e 10kg de maconha. (Foto: divulgação / Polícia Federal)

IMPERATRIZ - A Policia Federal, por meio da Delegacia de Polícia Federal em Imperatriz, deflagrou na manhã desta quinta-feira (20), nas cidades de Imperatriz, Açailândia e São Luís a Operação “Postagem Noturna” com a finalidade de reprimir organização criminosa voltada para a prática reiterada de roubo de carga postal transportadas em caminhões da Empresa de Correios e Telégrafos – ECT.

Cerca de 70 policiais federais das Superintendências Regionais do Maranhão, Piauí, Tocantins e Pará deram cumprimento a 13 Mandados de Prisão Temporária e 13 Mandados de Busca e Apreensão, tendo as ordens judiciais sido expedidas pela 1ª Vara Federal Cível e Criminal da SSJ de Imperatriz. As investigações foram iniciadas após trabalhos de inteligência que identificaram a atuação de grupo criminoso na Região Tocantina.

Durante as investigações policias, observou-se que a organização criminosa contou com o apoio de diversos comparsas, os quais eram divididos, informalmente, em grupos de executores diretos dos roubos e indivíduos responsáveis por prestar apoio logístico ao bando com o fornecimento de armas de fogo e veículos automotores a serem utilizados nas ações.

O modus operandi dos criminosos, ou seja, a forma como eles agiam, consistia basicamente em abordar motoristas dos caminhões dos Correios rendendo-os dentro da cabine dos veículos durante todo o tempo do crime, a fim de dificultar o reconhecimento dos participantes da ação.

Dezenas de assaltos aos caminhões dos Correios investigados por meio desta operação ocorreram entre dezembro de 2019 a junho de 2020, em sua maioria, no período noturno, em estradas vicinais localizadas nas proximidades das rodovias federais BR 010 e BR 222, no trecho localizado entre os municípios de Santa Inês e Imperatriz, bem como em povoados localizados nas proximidades de Açailândia, trajeto onde o fluxo de veículos é bastante reduzido.

Com as medidas judiciais cumpridas nesta data, a Polícia Federal espera identificar outros indivíduos que tenham participação nos crimes apurados, bem como recuperar objetos roubados nas ações criminosas. Os investigados poderão responder pelos crimes de organização criminosa (Art. 2°, da Lei n° 12.850/13), roubo circunstanciado (Art. 157, §2º, incisos II e V e § 2°-A, inciso I, do Código Penal), além de outros crimes conexos.

A Operação foi denominada Postagem Noturna em referência à ação dos criminosos quando da prática dos roubos de cargas dos Correios, em que os envolvidos abordavam as vítimas (motoristas dos Correios) nas rodovias federais para em seguida subtraírem as mercadorias postais, sendo que os objetos eram partilhados entre os comparsas e entregues aos demais beneficiários do esquema ainda na madrugada dos crimes.

No decorrer da operação foram apreendidas aproximadamente 2kg de cocaína e 10kg de maconha.

Em nota, os Correios informaram que "atuaram junto a Polícia Federal neste caso - relacionado ao roubo de carga postal - colaborando com serviço de inteligência, que resultou no êxito das investigações da operação".

Leia abaixo, na íntegra, a nota dos Correios:

Cumprindo com a prática habitual de manter estreita parceria com órgãos de segurança para prevenir crimes contra empregados, unidades e fluxo postal, os Correios atuaram junto a Polícia Federal neste caso - relacionado ao roubo de carga postal - colaborando com serviço de inteligência, que resultou no êxito das investigações da operação.

A estatal também investe em recursos de segurança que visam preservar a integridade de seu pessoal e viabilizar a entrega nos domicílios, que são alocados conforme a necessidade identificada.

No caso de ocorrências contra empregados, os Correios prestam suporte médico e psicológico aos profissionais e acionam os órgãos competentes para realizarem o trabalho de investigação.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.