Covid-19

Aumenta procura por de auxílio funeral em Imperatriz durante pandemia

De 30 pedidos em média, o número saltou para 40 neste mês de maio.
Imirante.com / Imperatriz26/05/2020 às 11h45
Aumenta procura por de auxílio funeral em Imperatriz durante pandemiaImperatriz registrou o primeiro caso da doença há dois meses, de lá para cá são 1.506 casos confirmados e 68 mortes pela Covid-19. (Foto: divulgação)

IMPERATRIZ – O número de sepultamentos diários em Imperatriz, aumentou cerca de 80% nos últimos dois meses, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Com isso, pedidos de auxílio funeral também aumentaram, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

Imperatriz registrou o primeiro caso da doença há dois meses, de lá para cá são 1.506 casos confirmados e 68 mortes pela Covid-19. As famílias que não tem condições financeiras para arcar com as despesas de funeral são assistidas pelo auxílio funeral, que é de responsabilidade de prefeitura, independentemente da causa da morte.

A liberação do auxílio é intermediada pela assistência social dos hospitais, que entra em contato com a equipe responsável na Secretaria de Desenvolvimento Social. Em média, são emitidas no máximo, 30 auxílios por mês, mas durante o período da pandemia houve um aumento, e neste mês de maio já passou de 40 pedidos.
“Neste mês de maio já tivemos um número muito grande na liberação de urnas (caixões). Essa liberação é feita através de assistentes sociais, que entram em contato com a coordenação de benefícios da Sedes”, explica a secretária da pasta, Janaína Ramos.

Famílias de pessoas que não morreram em hospitais, também podem ter acesso ao auxílio. Basta comparecer a uma unidade pública de Assistência Social, como Cras, Creas, ou mesmo a Sedes, e apresentar os documentos exigidos que são: atestado de óbito e guia de sepultamento, documentação civil de identificação com foto, CPF, documentos que comprovem a renda familiar e comprovante de residência.

O auxílio por morte é um benefício sócio assistencial, oferecido pela Secretaria de Assistência Social, previsto em lei, para garantir amparo às famílias em condição de vulnerabilidade social, seja por conta da renda ou outras características identificadas pelos serviços sociais.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.