EM IMPERATRIZ

Polícia investiga duplo homicídio em chácara na madrugada deste sábado

A briga que resultou nos crimes foi provocada após um desentendimento por causa de uma regulagem som.
IMIRANTE.COM26/10/2019 às 12h30
Polícia investiga duplo homicídio em chácara na madrugada deste sábadoLuciano dos Santos Lopes, 21 anos, e Lucas Gustavo Camelo Chaves, 23 anos foram mortos. (Foto: divulgação)

IMPERATRIZ – A Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) já iniciou os trabalhos de investigação para elucidar o duplo homicídio que aconteceu na madrugada deste sábado (26), numa chácara, no munícipio de Imperatriz. A polícia também tem pistas sobre a autoria dos crimes, que deixou, ainda, outras duas pessoas baleadas.

“As mortes aconteceram após uma briga, que teve início após uma regulagem de som. Em função dessa briga, um indivíduo sacou uma arma e efetuou vários disparos. Segundo o que foi apurado, ele teria como alvo uma determinada pessoa, mas não chegou a atingir aquela pessoa que ele esperava. Acabou atingindo quatros pessoas que nada tinham a ver com a confusão. Duas pessoas morreram e duas foram baleadas”, explicou o delegado titular da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), Praxísteles Martins.

A polícia já tem pistas sobre o autor dos disparos, mas prefere manter sua identidade em sigilo para não atrapalhar as investigações. O suspeito ainda não foi localizado e a polícia espera que o autor possa se apresentar espontaneamente nas próximas horas.

“Caso não haja [essa apresentação] será feita a representação judicialmente. Estamos aguardando algumas confirmações para que a gente consiga avançar nesse aspecto e estudar uma possibilidade de uma representação de medida cautelar”, afirmou o delegado.

Os crimes

O duplo homicídio teve como vítimas fatais dois homens, identificados como Luciano dos Santos Lopes, 21 anos, e Lucas Gustavo Camelo Chaves, 23 anos. Eles foram alvejados a tiros após uma briga generalizada, que estava ocorrendo numa festa, numa chácara próxima à Suzano.

Houve empurrões, após desentendimentos provocados por causa de uma regulagem de som. Luciano morreu no local, e Lucas ainda foi socorrido, mas morreu antes mesmo de subir para o bloco cirúrgico do Hospital Municipal de Imperatriz (HMI), o Socorrão. Nenhuma das vítimas tinham passagem pela polícia.

Além das mortes, duas mulheres, identificadas como Kannanda Saiury Rodrigues da Silva, 23 anos, e Amanda Carolina Sousa Cardoso, 18 anos, foram baleadas. Elas foram socorridas e estão foram de perigo, segundo informações repassadas pela polícia.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.