Errata

Polícia não confirma tiroteio em velório de suspeito de participação na morte de PM

Diferentemente do que tínhamos veiculado, o comando do 3º Batalhão da Polícia Militar, nega que tenha acontecido os tiros.
Imirante.com Imperatriz25/09/2019 às 11h52

IMPERATRIZ – O Imirante.com publicou, na manhã desta quarta-feira (25), que bandidos atiraram em velório de jovem Pedro Brito Sousa, 19 anos, assassinado a tiros após reagir a uma abordagem policial. Ele era suspeito de participação na morte de Policial Militar, na cidade de Imperatriz. Entretanto, diferentemente do que tínhamos veiculado, o comando do 3º Batalhão da Polícia Militar, nega que tenha acontecido os tiros.

Em contato com a reportagem do Imirante.com, o comandante tenente-coronel Donjie, disse que apesar dos boatos, não há registro na polícia sobre o tiroteio. O comandante ressaltou que esteve dando cobertura policial no velório e que não registrou nada fora da normalidade.

“Pedim”, como era mais conhecido, segundo a polícia, é um dos suspeitos de participação na morte do policial militar Wanderson Monteiro, 27 anos, assassinado na tarde de segunda-feira (23), dentro de uma loja, no Centro de Imperatriz.

De acordo com o delegado responsável pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, DHPP, Praxisteles Martins, a participação do jovem ocorreu no sentido de dar cobertura para a dupla que entrou na loja, resultando no confronto que matou o policial militar.

“Apesar de ele não ter entrado do estabelecimento, estaria dando cobertura aos infratores. E, a polícia, tanto civil como militar, estava no propósito de capturá-lo, e ele acabou morrendo durante o confronto. Não se entregou, tentou reagir a ação policial”.

O confronto entre os policiais e “Pedim” aconteceu na noite dessa segunda-feira (23), na rua Coriolano Milhomem, bairro Bacuri. Após ser ferido, o criminoso, foi socorrido às pressas por uma patrulha da própria Polícia Militar e levado ao Hospital Municipal, onde morreu horas depois.

De alta periculosidade, “Pedim” é suspeito, ainda, de pelos menos três homicídios. Além de vários outros crimes como roubo de moto e assalto a mão armada.

O Imirante.com corrige a informação veiculada anteriormente e pede desculpas pelo erro.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.