Multas e prisões

Casos de embriaguez ao volante marcam fim de semana na região tocantina

Polícia Civil diz que número só não é maior porque a PC e a PM não dispõem do etilômetro, apenas a PRF.
Tátyna Viana/Imirante.com14/01/2019 às 15h00
Embriaguez ao volante é crime. / Foto: Divulgação

IMPERATRIZ - Nas últimas 72 horas a Polícia Militar registrou pelo menos 6 casos de embriaguez ao volante na Região Tocantina. Duas ocorrências em cidades próximas a Imperatriz, uma em Davinópolis, a cerca 10 km, e outra em Governador Edson Lobão.

Embriaguez ao volante é crime. / Foto: Divulgação

Nesses dois casos os condutores foram encaminhados para a PRF em Imperatriz para fazer o teste do etilômetro que acusou 0,80 e 0,90 mg/l, caracterizando a embriaguez, além do visível estado dos conduzidos.

Em um dos casos policiais do 14º BPM flagraram latinhas de cerveja em um carro e segundo a PM o motorista Raimon dos Santos não conseguia manter diálogo com a guarnição pela ingestão de bebida em excesso.

O delegado regional Eduardo Galvão, que também responde diretamente pela Delegacia de Trânsito, diz que o número de multas e prisões dessa natureza só não é maior por falta do etilômetro, em Imperatriz apenas a PRF dispõe.

Embriaguez ao volante é crime. / Foto: Divulgação

A punição para quem é flagrado dirigindo alcoolizado envolve a suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), 7 pontos no prontuário e multa de R$ 2.934,70.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.