Condenada

Justiça condena mulher acusada de matar ex-marido

Célia Teotônio foi condenada a 18 anos e 11 meses de reclusão.
Imirante.com12/10/2017 às 11h01
Justiça condena mulher acusada de matar ex-maridoDivulgação

IMPERATRIZ – O julgamento de Célia Teotônio, do irmão dela, Daniel Teotônio e da esposa dele, Samara Araújo, terminou por volta das 20h dessa quarta-feira (11). O júri entendeu que Célia foi quem matou o ex-marido, o microempresário Pedro Ventura, a tiros e com um corte no pescoço, há dois anos.

Célia foi condenada a 18 anos e 11 meses de reclusão por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe, sem chances de defesa da vítima, mais crime de ocultação de cadáver.

O irmão dela, Daniel Teotônio, foi condenado a apenas um ano e 15 dias de reclusão, com pena convertida em duas restrições de direito: restrição de fim de semana e serviços prestados à comunidade. Já a mulher de Daniel, Samara Araújo, que estava no banco dos réus por fraude processual, por ter ajudado a limpar o sangue da vítima depois do crime, foi absolvida.

Pedro Ventura foi assassinado em agosto de 2015, um dia após ter assinado o divórcio com Célia. O corpo dele foi encontrado numa fazenda no município de Buritirana, cinco meses depois do desaparecimento. O crime foi um dos que teve maior repercussão em Imperatriz, nos últimos 20 anos.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.