No banco dos réus

Enfermeira acusada de mandar matar ex-marido vai a júri popular

Irani Vieira Rocha senta no banco dos réus pela segunda vez. É que a primeira sentença foi anulada.
Imirante.com18/09/2017 às 11h52
Enfermeira acusada de mandar matar ex-marido vai a júri popular Divulgação

IMPERATRIZ – A enfermeira Irani Irani Vieira Rocha, que é apontada de ser a mandante do assassinato do ex-marido, o advogado Valdecy Ferreira Rocha, começou a ser julgada nesta segunda-feira (18), no Fórum de Justiça de Imperatriz. O julgamento começou às 8h da manhã.

Cinco testemunhas foram arroladas pela defesa e outras cinco pelo Ministério Público. Todas as testemunhas de acusação compareceram. A acusada, chegou cedo e ficou aguardando o início do julgamento.

Desta vez uma testemunha foi subtraída pela defesa e outra que faltou, foi dispensada pelo advogado de Irani. Quase 12 anos depois da morte de Valdecy, a enfermeira senta pela segunda vez no banco dos réus. É que ela foi julgada e condenada, mas conseguiu na Justiça, anular a sentença, que foi realizada sem a presença do advogado de defesa dela.

Para o Ministério Público não há dúvidas quanto ao envolvimento de Irani como mandante do assassinato de Valdecy. Já a defesa contesta, alegando que não provas contra a acusada. Além de Irani, outras duas pessoas também são acusadas no assassinato, um dos crimes de maior repercussão no Estado.

O advogado Alexandre Lemos teve o processo desmembrado e aguarda ser pronunciado a júri popular. O ex-policial militar Gilvam Ferreira Varão foi julgado e condenado a 18 anos de prisão. Ele foi julgado como executor do homicídio do advogado. Varão cumpriu parte da pena e está em liberdade.

Relembre o caso

O advogado Valdecy Ferreira Rocha, 52 anos, foi assassinado por um pistoleiro, no dia 30 novembro de 2005. O crime aconteceu por volta das 17h, em frente à sede da Prefeitura Municipal de Imperatriz. Dois homens em uma motocicleta se aproximaram do advogado quando ele entrou no seu veículo, que estava estacionado, e um deles efetuou um tiro na nuca de Valdecy.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.