Em Imperatriz

Presidente da Câmara critica operação Carne Fraca da PF

A declaração é do vereador José Carlos Soares, que é açougueiro.
Imirante Imperatriz21/03/2017 às 19h01

IMPERATRIZ – O presidente da Câmara de Vereadores de Imperatriz, José Carlos Soares Barros (PV), criticou, durante a sessão ordinária da Câmara, desta terça-feira (21), a forma como a Polícia Federal divulgou os resultados da Operação Carne Fraca. A ofensiva foi deflagrada para combater a corrupção de agentes públicos e prendeu funcionários do frigorífico JBS e da empresa BRF Brasil.

O vereador José Carlos Soares condenou a ação da PF, por julgar uma ação política.(Foto:Arquivo/ Imirante Imperatriz)

“Foi um segundo golpe contra o Brasil", definiu José Carlos Soares ao se referir aos efeitos da operação para as exportações da carna brasileira.

José Carlos elogiou a ação da PF, mas, também, considerou a operação de um ato político.

"Não sou contra a operação em si. A PF cumpriu seu papel. Mas por quê só agora? Uma conquista de décadas foi jogada fora, os prejuízos são imensos", disse.

Para o parlamentar, que é um dos magarefes (açougueiro) há mais de 30 anos, a ação foi um duro golpe a economia do país.

"Foi um ato político. A operação foi um ato político, senhores. Foi um segundo golpe. Nós sabemos o porquê disto", reforçou acrescentando que "a pecuária do Brasil é a melhor pecuária do mundo, e vai continuar sendo a melhor pecuária do mundo".

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.