Fio de esperança

"Se atendermos as cartas catalogadas, vamos repensar as outras", diz Mariano Dias

As pessoas podem adotar cartas na agência central dos Correios, em Imperatriz.
João Rodrigues/ Imirante Imperatriz24/11/2016 às 19h09
"Se atendermos as cartas catalogadas, vamos repensar as outras", diz Mariano Dias Campanha natalina dos Correios está disponibilizando cartas de crianças que pediram presentes para o Papai Noel. (Foto: Reprodução/Internet)

IMPERATRIZ – Pelas novas regras da campanha Papai Noel dos Correios , apenas as cartinhas recebidas de alunos de duas escolas municipais e uma entidade filantrópica foram aceitas. O problema é que, como essa mudança não havia sido comunicada com antecedência, muitas crianças da comunidade enviaram cartinhas com pedido de presente e agora vão ficar de fora da ação, situação que sensibilizou a coordenação.

Diante dessa situação, o coordenador da campanha em Imperatriz, Mariano Dias Pereira, disse que nem tudo está perdido, pois, ainda, há uma possibilidade remota de atendimento dessas correspondências.

“(...) Há uma procura muito grande de cartas da comunidade, mas no momento a campanha não está voltada para receber cartas da comunidade”, ressaltou.

Mariano Dias adiantou que há três condições para esse atendimento de cartas da comunidade.

“(...) A campanha não está voltada para receber cartas da comunidade. No entanto, se só conseguirmos, digo se a gente conseguir atender estas que já estão catalogadas, dentro do prazo, e tendo manifestação de outras que venham trazer e, tendo manifestação e gente que venham adotar, ai sim a gente pode repensar com esse foco”, condicionou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.