Ações

Projeto social Batuk realiza ações educativas em Imperatriz

Iniciativa promove diversas atividades educativas para crianças da comunidade.
Imirante Imperatriz, com informações da assessoria06/07/2016 às 19h07

IMPERATRIZ - Para promover a inclusão social, estimular a prática esportiva e incentivar crianças e adolescentes à se desenvolverem através do esporte e da arte, nasceu em Imperatriz, há 5 anos, o projeto social Batuk. Sem fins lucrativos, a organização atende cerca de 100 alunos e, nesta quarta-feira (06) vai realizar um aulão de jiu jítsu especial num shopping da cidade, com o objetivo de apresentar a iniciativa ao público da cidade.

As apresentações devem começar a partir das 17h, e vai contar com a presença das crianças que são assistidas pelo projeto. De acordo com o diretor, Naldo Belone, o evento visa levar para outros pontos da cidade o trabalho desenvolvido por eles na Vila Vitória. “É uma aliança que só vem a somar com o nosso projeto e nossos alunos, sem dúvidas. São crianças de uma região carente e que precisam desse apoio”, enfatiza.

No próximo domingo (10), a partir das 16h, os alunos também devem realizar mais uma das atividades do Batuk. A partir das 16h, o público vai poder conferir e participar da oficina de brinquedos com materiais recicláveis, um dos focos do projeto, que também trabalha a reciclagem aliada à confecção de instrumentos musicais. Além disso, a iniciativa ainda estimula a promoção à saúde com a realização de outras ações educativas.

Atualmente, o Projeto Social Batuk sobrevive com apoio e doações da comunidade. Sem local fixo, os alunos treinam três vezes por semana nas dependências do Sest Senat e na casa do próprio diretor. De acordo com Belone, a intenção é criar uma sede para a organização, além de um centro de convivência que visa oferecer atividades educativas par as crianças. “Força de vontade não nos falta, mas realmente não temos estrutura para atender a todos. Então precisamos de ajuda, doações. Estamos fazendo inclusive uma rifa para arrecadar dinheiro para auxiliar na realização desses projetos”, ressalta.

As aulas variam entre jiu jítsu, música e natação e são ministradas por voluntários. De acordo com a organização, interessados em fazer doações podem entrar em contato direto na página do projeto no Facebook. “Quem quiser doar, precisamos de tudo um pouco: alimento, brinquedos, roupas, instrumentos musicais. Também abrimos espaço para quem quiser se voluntariar e ajudar a causa, ministrando aulas conosco”, finaliza.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.