Assalto

Professora e aluna são assaltadas na saída da UFMA

O caso aconteceu no campus Bom Jesus.
Laís Ferreira/Imirante Imperatriz31/07/2014 às 15h03

IMPERATRIZ – Os alunos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), campus Bom Jesus, estão reclamando da falta de segurança ao redor do prédio. Mesmo após uma greve onde foi discutida a segurança no campus, uma aluna e uma professora foram assaltadas por três bandidos na tarde dessa quarta-feira (30).

A professora Joelma Moura conta que estava deixando o campus, quando três homens saíram de dentro de um matagal e deram ordem de parar a motocicleta.

’’Um saiu por um lado da via e os outros dois pelo outro lado. Eles ficaram na minha frente e mandaram parar, estavam todos com camisas enroladas no rosto. Levaram meu dinheiro (cerca de R$ 50) e o celular’’, lamenta a professora.

Joelma Moura, também, conta que a falta de segurança no caminho para a universidade está virando rotina. ’’Ninguém faz nada, a polícia não faz policiamento para garantir a segurança’’.

Vinte minutos

Após abordarem a professora, segundo a estudante Valéria Fernandes, por volta de 20 minutos depois, os ladrões assaltaram a aluna que, também, estava saindo do campus.

Valéria Fernandes explica que eram três bandidos armados, só que estavam em duas bicicletas, o que estava na garupa pulou e ordenou para ela entregar o dinheiro. Como alguns carros se aproximavam do local, os criminosos imediatamente abriram a bolsa da estudante e levaram o notebook fugindo do local.

Diferente da professora, a aluna registrou Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia do bairro Vila Nova, e afirmou que na semana passada outro aluno também foi assaltado no mesmo local.

Valéria Fernandes informou apreensiva, que os alunos já perceberam que os ladrões ficam esperando os estudantes no final da manhã e da tarde.

Polícia

O Portal Imirante Imperatriz procurou a delegacia do bairro Vila Nova para falar sobre o caso, uma vez que, as ocorrências são encaminhadas para o setor, porém, o delegado estava de folga e não havia ninguém que pudesse falar.

Sobre o policiamento ostensivo na área o comandante do 14º Batalhão da Polícia Militar Edeilson Carvalho não atendeu as ligações da reportagem.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.