Saúde

Dia de Luta Contra Hepatites: conheça os tipos da doença

A hepatite é uma inflamação do fígado e pode ser causada por vírus.
Imirante Imperatriz, com informações do Ministério da Saúde.28/07/2014 às 21h08

IMPERATRIZ – Neste dia 28 de julho, comemora-se o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites. Mas você sabe quais são os tipos da doença e como diferenciar as hepatites?

A doença é uma inflamação do fígado e pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.

São identificados cinco tipos de hepatites, A, B, C, D e E. Cada uma tem suas especificidades e é importante saber as características de cada e procurar o médico assim que os sintomas aparecerem. Veja os tipos da doença:

Hepatite A

É uma doença contagiosa, causada pelo vírus A (VHA) e também conhecida como “hepatite infecciosa”. É transmitida por fecal-oral, com o contato entre indivíduos ou por meio de água ou alimentos contaminados pelo vírus.

Sintomas – geralmente, não apresenta. Porém, os mais frequentes são cansaço, tontura, enjoo e/ou vômitos, febre, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. Costumam aparecer de 15 a 50 dias após a infecção.

Hepatite B

A doença do tipo B também é infecciosa e chamada de soro-homóloga, causada pelo vírus B (HBV). Como o vírus está presente no sangue, no esperma e no leite materno, a hepatite B é considerada uma doença sexualmente transmissível.

Sintomas – A maioria dos casos não apresenta sintomas. Mas, os mais comuns são os mesmo da hepatite A. Os sinais costumam aparecer de um a seis meses após a infecção.

Hepatite C

A hepatite C é causada pelo vírus HCV, já tendo sido chamada de “hepatite não A não B”. O vírus está presente no sangue. A doença é transmitida por compartilhamento de material para uso de drogas, higiene pessoal ou para confecção de tatuagem e colocação de piercings; de mãe infectada para o filho durante a gravidez e sexo sem camisinha com uma pessoa infectada.

Sintomas – O surgimento de sintomas em pessoas com hepatite C aguda é muito raro. Entretanto, os que mais aparecem são os mesmos da hepatite A. Quando a infecção pelo HCV persiste por mais de seis meses, o que é comum em até 80% dos casos, caracteriza-se a evolução para a forma crônica.

Hepatite D

Também chamada de Delta, é causada pelo vírus VHD. Mas esse vírus depende da presença do vírus do tipo B para infectar uma pessoa. Assim como a do vírus B, ocorre por relações sexuais sem camisinha com uma pessoa infectada; de mãe infectada para o filho durante a gestação, o parto ou a amamentação; compartilhamento de material para uso de drogas, de higiene pessoal, ou de confecção de tatuagem.

Sintomas – Da mesma forma que as outras hepatites, a do tipo D pode não apresentar sintomas ou sinais discretos da doença. Os mais frequentes são cansaço, tontura, enjoo e/ou vômitos, febre, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

Hepatite E

A hepatite do tipo E é uma doença infecciosa viral causada pelo vírus VHE, mas possui ocorrência rara no Brasil, sendo mais comum na Ásia e África. A transmissão é fecal-oral, por contato entre indivíduos ou por meio de água ou alimentos contaminados pelo vírus.

Sintomas – Como as outras variações da doença, quase não apresenta sintomas. Porém, os mais frequentes são cansaço, tontura, enjoo e/ou vômitos, febre, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

Todas as hepatites virais são doenças silenciosas e graves. O diagnóstico precoce amplia a eficácia do tratamento, por isso é importante consultar regularmente um médico e fazer o teste. Diagnosticar a hepatite precocemente é a melhor forma de obter maiores chances de eficácia com o tratamento.

Melhorar as condições de higiene e de saneamento básico, como lavar sempre as mãos, consumir apenas água tratada, evitar contato com valões, riachos, chafarizes, enchentes ou próximo de onde haja esgoto a céu aberto, ajudam a prevenir as hepatites.

Usar camisinha em todas as relações sexuais e não compartilhar objetos de uso pessoal, como lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, material de manicure e pedicure, equipamentos para uso de drogas também são formas de evitar a doença.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.