Justiça

Reintegração ocorre de forma pacífica em área de conflito

Famílias de acampados foram despejadas da Fazenda Mutum, em Amarante do Maranhão.
Tátyna Viana / Imirante Imperatriz09/07/2013 às 18h05

IMPERATRIZ – Nesta terça-feira (9), 30 homens da Polícia Militar, dois oficiais de Justiça, um defensor público, dois conselheiros tutelares e um enfermeiro, cumpriram um mandado de reintegração de posse na Fazenda Mutum, localizada no município de Amarante do Maranhão, a 108 km de Imperatriz. Trabalhadores rurais do Movimento Sem-Terra (MST), do acampamento Cipó Cortado, desocuparam a área de forma pacífica.

Gilvânia Ferreira, que faz parte da direção do MST no Estado do Maranhão, diz que 250 famílias estavam acampadas no local há sete anos, fizeram roças, e agora não têm para onde ir. A área do acampamento Cipó Cortado, que fica no limite entre os municípios de Amarante do Maranhão e Senador La Rocque, é uma região de conflito. Em novembro do ano passado, um acampado identificado por Edimilson foi baleado, segundo os sem-terra, durante uma emboscada. Os acampados reclamam da inoperância do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), na lentidão dos processos de regularização fundiária.

Para ler mais notícias do Imirante, clique em imirante.com. Também siga o Imirante no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.