Intercâmbio

Realizado intercâmbio entre produtores de leite de Grajaú e Balsas

Produtores da cidade de Grajaú buscam modelos de sucesso para iniciar a atividade na região.
Imirante Imperatriz, com informações da assessoria29/04/2017 às 10h08

GRAJAÚ - Em uma iniciativa do Sebrae, por meio das unidades regionais de Balsas e de Grajaú, uma comitiva formada por quinze pequenos produtores rurais que estão iniciando a atividade produtiva de leite em Grajaú, foram recentemente até a cidade de Balsas para conhecer o trabalho desenvolvido pela Cooperativa Agro-leiteira de Balsas LTDA (Comalba) e visitar algumas propriedades que já desenvolvem a produção de leite com excelência na região e somam com o desenvolvimento produtivo do setor.

O encontro permitiu aos produtores de Grajaú a troca de experiências e o conhecimento de outras formas de produção, que tem gerado como casos de sucesso da atividade existentes na região do cerrado sul do estado.

Antônio Rocha Santos, que mora na fazenda São José, a 20 km de Balsas, é produtor de Leite há 30 anos e na ocasião relatou as dificuldades do início das atividades e a diferença após receber as orientações promovidas pelo Sebrae. “A minha produção era 150 litros de leite por dia, depois de ser atendido pelo projeto do Sebrae eu tripliquei a minha produção de leite, produzindo hoje 700 litros por dia. Só tenho a agradecer ao Sebrae porque além de ter aumentado minha produção gradativamente, hoje o leite é recolhido em minha casa pelo caminhão da cooperativa, facilitando ainda mais o meu trabalho. O Sebrae foi uma peça fundamental no direcionamento das minhas atividades’’, enfatizou Santos.

Sandra Barcelos, gestora de projetos do Sebrae em Balsas, enfatizou que o objetivo do Sebrae com esse intercâmbio foi alcançado. “Os desafios da atividade, formas de trabalho, persistência e planejamento foram debatidos durante o intercâmbio. Outro importante intuito da visita foi a troca de experiências quanto ao processo inicial da organização gerencial, tecnológica e mercadológica de uma cooperativa de produtores, no que tange às possibilidade de melhoria e incremento da atividade leiteira a partir do processo produtivo, com capacidade de atender a uma região e até mesmo um território’’, ressaltou Sandra.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.