Protesto

Índios voltam a interditar a BR-226, entre Grajaú e Barra do Corda

A Polícia Militar está com duas guarnições no local e tenta controlar a situação.
Alan Milhomem / Imirante Imperatriz14/10/2015 às 22h09

GRAJAÚ – Depois do acidente que matou dois indígenas na BR-226, entre Grajaú e Barra do Corda, os índios da Aldeia Coquinho voltaram a interditar a rodovia na noite desta quarta-feira (14). Como a região é de difícil comunicação, as equipes da Polícia Militar que estão no local ainda não informaram o que teria levado os índios a protestarem novamente.

A Polícia Militar está com duas guarnições no local e tenta controlar a situação. O caminhão-pipa envolvido no acidente foi apedrejado pelos índios e usado para impedir o tráfego de veículos na BR.

Segundo a polícia, na região acontecem muitos assaltos e, com o protesto, os casos podem aumentar, já que muitos caminhoneiros estão parados por causa do protesto.

O acidente aconteceu pela manhã e, segundo a PM, os dois índios estavam em uma motocicleta que teria se chocado na traseira de um caminhão-pipa de uma empresa que trabalha na região. Zezinho Militao Guajajara, 29 anos, e Jonilson Militão Isac Guajajara, seis anos, morreram no local.

Após o acidente, os índios interditaram a rodovia até a retirada dos corpos. Depois de negociar com a PM, a rodovia foi liberada no início da tarde. O motorista do caminhão, identificado como Antônio José Lopes da Silva, segundo a Polícia Rodoviária Federal, fugiu do local depois do acidente.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.