Entre Bacabal e São José

FMF confirma tentativa de manipulação em jogo do Campeonato Maranhense

A FMF descobriu que o esquema tinha ligação com apostas feitas em sites e aplicativos, que miram todos os números de uma partida e não apenas o placar.
Imirante Esporte, com informações do GE MA07/03/2021 às 12h46
FMF confirma tentativa de manipulação em jogo do Campeonato MaranhenseA investigação foi presidida pelo vice-presidente de Assuntos Jurídicos da FMF, Márcio Araújo da Silva, e contou com apoio da Polícia Civil do Maranhão. ( Foto: Divulgação / FMF)

Um relatório apresentado pela Federação Maranhense de Futebol (FMF), neste domingo (7), conclui que houve tentativa de manipulação no resultado do jogo entre Bacabal e São José, no dia 27 de fevereiro deste ano, que terminou em 2x1 para o Bacabal, pela terceira rodada do Campeonato Maranhense.

Segundo a entidade, no último dia 28 de março a Federação recebeu denúncia sobre uma possível tentativa de cooptar atletas para manipular resultados de jogos na competição estadual.

Com base em declarações espontâneas dos envolvidos e nos depoimentos dados à Polícia Civil do Maranhão, que ajudou nas investigações, a FMF descobriu que o esquema tinha ligação com apostas feitas em sites e aplicativos, que miram todos os números de uma partida e não apenas o placar.

Os levantamentos feitos pela Delegacia de Polícia Civil de São José de Ribamar identificaram Jorge Luís Costa Honorato como responsável por contatar o jogador Keven Keven Alleson do São José, para que ele marcasse um pênalti na partida, em troca ele receberia a quantia de R$ 2 mil.

Honorato foi localizado e confessou fazer parte do esquema, afirmando que era apenas uma "ponte" entre Josildo da Silva dos Santos, líder do esquema, e os jogadores.

“Naquela oportunidade, o Sr. Jorge Honorato, a mando do Sr. Josildo da Silva dos Santos, seu ‘parceiro no futebol’, segundo seu depoimento, ofereceu a quantia de R$ 2.000,00 para o Sr. Keven para que esse realizasse um pênalti na partida entre Bacabal Esporte Clube x São José de Ribamar Esporte Clube, que seria realizada no dia seguinte, 27 de fevereiro de 2021, válido pelo Campeonato Maranhense de Futebol Profissional Série ‘A’ de 2021. A ‘proposta’ seria apenas com relação a realização de um ato deliberado para o cometimento de um pênalti, independente do resultado da partida, se vitória ou derrota de quaisquer das equipes, ou mesmo empate, tendo em vista que se tratava de esquema com o intuito de obter vantagem em sites de apostas de jogo de futebol”, diz um trecho da conclusão da investigação da FMF.

Consta ainda no relatório, que o jogador do São José se negou fazer parte da manipulação e não manteve mais contato com Honorato.

“Segundo restou apurado pelo depoimento do Sr. Jorge Honorato, que confessou deliberadamente a tentativa de cooptação, este apenas serviu de ‘canal’ para a concretização da ‘proposta indecorosa’ idealizada pelo Sr. Josildo da Silva, pelo que receberia R$ 1.000,00 pela intermediação. Logo, o total da oferta envolvida era de R$ 3.000,00, sendo R$ 2.000,00 para o jogador (Keven) e R$ 1.000,00 para o intermediador (Jorge). O atleta, ao ouvir a proposta, a recusou imediatamente, principalmente por nunca ter passado por isso no meio do futebol. Após o fato, o jogador Keven Alleson bloqueou o contato do Sr. Jorge Honorato e não mais manteve contato com o mesmo”, diz o outro trecho do relatório.

Durante a partida, Keven não cometeu pênalti e ainda marcou um gol a favor do São José. O único pênalti cometido no jogo foi do volante André, pelo São José. Segundo a FMF, esse fato não tem qualquer relação com a tentativa de fraude do resultado do jogo, pois Jorge Honorato não citou outra tentativa de manipulação.

A investigação foi presidida pelo vice-presidente de Assuntos Jurídicos da FMF, Márcio Araújo da Silva, e contou com apoio da Polícia Civil do Maranhão.

Ficou comprovado que Jorge Honorato tem registro na entidade, sendo filiado ao Esporte Clube Nova Cidade e não exerce atividades no futebol profissional. Já Josildo da Silva dos Santos, apontado como mentor do esquema, não aparece em nenhum registro da federação.

O relatório apontou, ainda, que não há participação de dirigentes e demais integrantes dos clubes no esquema.

Veja a matéria completa no GE MA.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.