Sampaio X Vasco

Sampaio perde nos pênaltis e é vice-campeão do Brasileiro de Beach Soccer

A final deste domingo, na arena montada no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro, foi um duelo tático e de bastante equilíbrio.
Divulgação/Assessoria22/11/2020 às 17h42
Apesar do revés, o Sampaio, que ficou com o vice-campeonato, sai da competição ainda mais fortalecido com uma equipe aguerrida e valente e revelando alguns bons jogadores para as próximas temporadas. / Foto: Bruno Maia/NB Photopress.

No duelo entre as duas melhores equipes de beach soccer do país na atualidade, Sampaio Corrêa e Vasco da Gama (RJ) fizeram uma grande final na edição deste ano do Campeonato Brasileiro de Beach Soccer. A expectativa de uma partida equilibrada se concretizou desde os minutos iniciais.

Em jogos assim, os detalhes fazem toda a diferença. Após empate por 1 a 1 no tempo normal e igualdade na prorrogação, o Vasco levou a melhor na disputa dos pênaltis, venceu por 3 a 2 e conquistou o bicampeonato brasileiro. Apesar do revés, o Sampaio, que ficou com o vice-campeonato, sai da competição ainda mais fortalecido com uma equipe aguerrida e valente e revelando alguns bons jogadores para as próximas temporadas.

O jogo

A final deste domingo, na arena montada no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro, foi um duelo tático e de bastante equilíbrio. Com marcações bem encaixadas e com atuações incríveis dos goleiros, o 0 a 0 persistiu durante todo o primeiro tempo.

No segundo período, o Vasco esteve melhor e criou algumas chances de abrir o marcador. No entanto, o time vascaíno parou em Bobô, que segurava o empate. O Sampaio estava bem postado na defesa e seus jogadores cumpriam, com perfeição, suas funções defensivas. Quando o empate parecia que persistiria, Datinha cobrou falta no minuto final do período. A bola tocou na areia e encobriu Rafa Padilha: 1 a 0 para o Sampaio.

Os últimos 12 minutos do tempo regulamentar foram eletrizantes. O Vasco pressionou em busca do gol e conseguiu empatar com Rafinha, aproveitando chute de Rafa Padilha: 1 a 1. O empate levou a decisão para a prorrogação.

No tempo extra, Luquinhas virou para o Vasco em uma cobrança de falta perfeita. Em desvantagem no placar, o Sampaio teve de se expor mais. Restando 17 segundos para o fim do jogo, Datinha tentou uma bicicleta e foi derrubado por Catarino perto da grande área. Com muita categoria, o camisa 10 mandou a bola no ângulo, sem chances de defesa ao goleiro vascaíno: 2 a 2 no placar e disputa de pênaltis à vista.

Como os detalhes fazem a diferença em uma partida tão equilibrada, o Vasco aproveitou tarde inspirada de seu goleiro Rafa Padilha para vencer o Sampaio. O arqueiro vascaíno defendeu a cobrança de Edinho e colocau o atual campeão nacional em vantagem. Coube, então, a Jordan deslocar Bobô, fazer 3 a 2 e confirmar título ao Vasco.

Premiações individuais

Foto: Bruno Maia/NB Photopress.

O Sampaio Corrêa ainda dominou as premiações individuais. O time maranhense conquistou três dos quatro prêmios. O craque Datinha foi eleito o melhor jogador da competição e ainda dividiu a artilharia ao lado de Lucão, do Vasco da Gama: ambos fizeram 11 gols no Campeonato Brasileiro de Beach Soccer. Já o tricolor Gerlan, foi escolhido o jogador revelação do torneio. O arqueiro do Vasco, Rafa Padilha, levou o prêmio de Melhor Goleiro.

Mais sobre o Campeonato Brasileiro de Beach Soccer está disponível nas redes sociais da Federação Maranhense de Beach Soccer (FMBS): @beachsoccerma.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.