Vôlei de praia: duplas brasileiras garantem classificação

GloboNews.com 15/10/2003 às 22h32

RIO - O vôlei de praia brasileiro segue dando espetáculo na etapa carioca do Circuito Mundial. Na manhã desta quarta-feira, sete das oito duplas do país garantiram presença na segunda fase da competição, disputada na praia de Copacabana.

Líderes do Circuito e favoritos à conquista da temporada, Ricardo e Emanuel terminaram em primeiro lugar no grupo A com vitória sobre os canadenses Holden e Leinemann por 21/13 e 26/24, e diante da dupla de Angola Silva/Xisto por 21/13 e 21/5. Os dois já haviam vencido um jogo na terça-feira e precisam alcançar as quartas-de-final para garantir a taça de 2003. Mais tarde, Fábio Luiz e Paulo Emilio venceram Holden e Leinemann por 21/17 e 22/20, ficaram em segundo na chave e também avançaram.

Únicos que podem tirar o título de Ricardo e Emanuel, Márcio e Benjamin ganharam duas vezes nesta quarta, após a derrota de terça no grupo B. Primeiro derrotaram os noruegueses Maaseide e Horreme por 21/14, 16/21 e 15/12 e depois os gregos Michalopoulos e Beligratis por 21/10 e 21/12.

Tande e Pedro se qualificaram ganhando a segunda partida no grupo F, desta vez diante dos japoneses Watanabe e Shiratori por 2 sets a 0, parciais de 21/16 e 24/22. Harley e Franco também venceram e avançaram. Passaram por Moliner e Deulofeu, da França, por 21/19 e 25/23, no grupo L. Na terça-feira, os dois haviam perdido a estréia para os alemães Klemperer e Rademacher, mas se recuperaram e ganharam dos irmãos austríacos Schroffeneger.

Pará e Anselmo conseguiram uma das vagas do grupo G, após passarem pelos americanos Blanton e Nygaard por 21/19 e 21/17. O Brasil ficou também com uma das duas da chave H. Fred e Grael ganharam dos austríacos Berger e Dopler por 24/22 e 21/17 e avançaram. Por sua vez, Juca e Bella ganharam da parceira Lais/Verik, da Estônia, por 21/10e 21/16, mas depois perderam para Berger e Doppler por 31/29 e 21/16 e acabaram eliminados. Eles terminaram a participação na primeira fase com duas derrotas e uma vitória.

Das 48 parcerias, divididas em 12 grupos com quatro equipes cada, 32 se qualificaram. Os dois primeiros de cada chave avançaram para a segunda fase, assim como os oito melhores terceiros colocados.

A briga no Circuito Mundial está restrita a Ricardo/Emanuel e Márcio/Benjamin. A primeira dupla precisa alcançar às quartas-de-final, enquanto a segunda necessita chegar à decisão e torcer para que os rivais não fiquem entre os oito primeiros. O campeão no Rio também ficará com o título do Campeonato Mundial.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.