Rally Dakar

Marcelo Medeiros chega à frente na penúltima etapa

maranhense foi primeiro a largar e administrou a vantagem desde o início da competição nos quadriciclos.
Com informações da assessoria 13/01/2022 às 12h07
Marcelo Medeiros chega à frente na penúltima etapaMarcelo Medeiros está a bordo da Yamaha Raptor 700 (Rodrigo Barreto/Fotop)

BISHA – Marcelo Medeiros, piloto da Tagracing Team, vem mantendo seu foco constância de resultados nesta reta final do 44° Dakar e, mais uma vez, cruza a linha de chegada em primeiro na 11ª e penúltima etapa, entre os Quadriciclos FIM. O maranhense finalizou o trecho cronometrado de 346 quilômetros desta quinta-feira em 4h53min29seg, com mais de cinco minutos de vantagem sobre o segundo colocado. Na classificação geral da competição, o titular da Yamaha Raptor 700, #183, acumula 69h44min01seg, permanecendo na sexta posição na categoria.

Na especial desta quinta-feira, 13, o percurso foi em forma de laço ao norte de Bisha, a sexta prova neste formato desde o início do evento. Mais da metade do trecho cronometrado foi em piso arenoso (69% da prova), com dunas de todo tipo, formas e tamanhos, incluindo as de areia mais fofas que o deserto reserva. A última batalha antes da finalíssima pôs em teste as condições físicas e psicológicas dos competidores, bem como a resistência de suas máquinas. A etapa foi o maior desafio técnico desta segunda metade do Dakar.

Medeiros foi o primeiro a largar entre os quadriciclos, administrando sua vantagem e posição desde o início da prova, mantendo uma média de cinco minutos de vantagem em relação ao pelotão de concorrentes que vinham na sua cola, deixando a briga entre eles.

“A prova hoje foi dura, técnica e que exigiu atenção o tempo inteiro. Eu estava concentrado, o quadri se comportou bem e deu tudo certo. Estou satisfeito com o resultado e feliz com a experiência que adquiri aqui na Arábia Saudita. Foram dias de muita superação comigo mesmo, onde encontrei terrenos e climas com os quais tenho mais dificuldades. Vamos concentrar e ajeitar tudo para que possamos finalizar a competição com o melhor resultado possível”, comenta o maranhense da Tagracing Team.

ESPECIAL CURTA

Para a grande final desta sexta-feira, quando a caravana do Dakar segue retornando par Jeddah, a especial será curta, com apenas 164 quilômetros de extensão. As dunas ficaram para trás, e o trecho cronometrado do dia será predominantemente de terreno arenoso. Com toda a vivência adquirida, todos os competidores que seguem neste rali estão preparados para aproveitar a prova ao máximo. No entanto, longos percursos antecipam o campo a caminho da costa do Mar Vermelho e o pódio final nos penhascos de Jeddah.

Durante estas duas primeiras semanas do ano, o piloto da Tagracing Team e seu Yamaha Raptor 700 percorreram um total de 8.404 quilômetros, dos quais 4.129 km foram de especiais cronometradas e o restante divididos entre trechos iniciais e finais de deslocamento.

Dentro do Dakar, Marcelo Medeiros teve outras três participações, quando a competição aconteceu na América do Sul. Em sua estreia, em 2016, e no ano seguinte, o maranhense não finalizou a prova. Em 2018, ficou em quarto lugar entre os quadriciclos. Neste ano, cada trecho do Dakar 2022 conta pontos individualmente para o Mundial de Cross Country da Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Marcelo Medeiros conta com patrocínio da Mardisa / Mercedes-Benz, através da Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado do Maranhão, no Dakar 2022.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.