F1

McLaren anuncia mudança no nome do carro após 36 anos

A montadora britânica entrará terceira temporada com o motor japonês.
Gazeta Esportiva03/02/2017 às 18h06

O tradicional MP4 não será mais o nome dos carros da McLaren. Depois de 36 anos de tradição, a montadora inglesa anunciou nesta sexta-feira a mudança da nomeação do chassi, que passará a se chamar MCL32.

“Honda-McLaren MCL32. Mude seu nome”, conforme o vídeo responsável por informar a alteração. “2017 tem se baseado em mudanças. E o nome do nosso carro também mudou. Senhoras e senhores, preparem-se para o McLaren-Honda MCL32”, completa a publicação postada em uma das redes sociais da escuderia.

2017 is all about change, and our car name is changing too. Ladies and gents, get set for the McLaren-Honda MCL32. #MCL32 #ChangeYourName pic.twitter.com/Q2WJmR4us7

— McLaren (@McLarenF1) 3 de fevereiro de 2017 ">http://

A mudança tem uma representação muito simbólica, por conta da saída de Ron Dennis do comando da equipe. Logo que se tornou o diretor da McLaren, em 1981, o dirigente britânico foi o responsável por nomear o carro de Malrboro Project Four, que foi utilizado até o ano passado, em sua versão MP4-31.

O primeiro carro a ter o nome dado por Dennis foi o MP4 de John Watson e teve sua estreia no Grande Prêmio da Argentina. Naquela temporada, o brasileiro Nelson Piquet, da Brabham de Bernie Ecclestone, foi o campeão mundial e Watson terminou o ano na sexta colocação.

Além da mudança no nome, a McLaren confirmou alterações na coloração do carro. Sem a divulgação oficial, porém, é esperado que a equipe volte a adotar a tradicional combinação vermelho e branca.

McLaren reafirma projeto com Honda

A parceria McLaren-Honda segue intacta. Prestes a entrar em sua terceira temporada com o motor japonês, a montadora britânica rechaçou, por meio de um porta-voz, as especulações à cerca de uma possível negociação com a BMW para a Fórmula 1 e reforçou que continuará com o projeto atual.

“A larga e esteira relação da McLaren com a Honda, no nosso projeto da Fórmula 1 permanece completamente inalterado”, apontou o membro da escuderia, cujo o nome não foi divulgado, ao jornal espanhol Marca.

Os rumores passaram a aparecer por conta de uma negociação entre a McLaren Racing, empresa responsável por todos os segmentos da McLaren, e a montadora alemã. Ao esclarecer a situação, explicando que o acordo não se estenderia à principal categoria do automobilismo mundial, o porta-voz também exaltou as melhorias no motor para a Fórmula 1 2017.

“Honda e McLaren concluíram que a melhora conjunta na competitividade na Fórmula 1 segue sendo o principal objetivo de ambas as empresas. Portanto, para esclarecer: Esta não é uma colaboração entre a equipe McLaren e a BMW. A McLaren Automotive não é a McLaren Racing, que dirige a equipe McLaren-Honda na F1”, finalizou.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.