Esquema

Autoridades da Rússia confirmam esquema de doping no país

Relatório McLaren evidenciou que 1000 atletas estão envolvidos.
Gazeta Esportiva28/12/2016 às 08h40

RÚSSIA - Nesta quarta-feira, pela primeira vez após os casos de doping que assolaram o esporte da Rússia, autoridades do país confirmaram que houve um esquema para que atletas pudessem usar substâncias ilícitas.

A diretora geral da Agência Antidoping russa, Anna Antseliovich, admitiu ao jornal norte-americano The New York Times que os casos de doping fizeram parte de um esquema. “Foi uma conspiração institucional”, disse.

Entretanto, apesar do governo negar a existência de uma conspiração, Antseliovich revelou que as principais autoridades russas não estavam envolvidas no esquema. Vale destacar que denúncias haviam destacado que o governo russo estava por trás de um esquema generalizado de doping.

A notícia do The New York Times ainda destacou como um laboratório russo manipulava unira de atletas para que as substâncias ilícitas não fossem detectadas nos exames dos Jogos de Inverno de Sochi 2014, realizados no país.

No início do mês, aconteceu a divulgação da segunda parte do Relatório McLaren, o qual evidenciou que cerca de 1000 atletas russos, de 30 modalidades, estão envolvidos em casos de doping, sendo que aproximadamente 500 exames que detectaram o uso de substâncias proibidas foram alterados.

Os escândalos de doping envolvendo a Rússia já geraram diversas punições ao país. O atletismo, por exemplo, segue proibido de disputar competições internacionais, ficando fora dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que aconteceram em agosto.

O Comitê Olímpico Internacional cogitou banir a Rússia do Rio 2016, contudo, deixou por conta das federações de cada modalidade tomarem as decisões. Assim, nem toda a delegação russa veio aos Jogos.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.