Eurocopa

CR7 celebra “título que faltava” e agradece sorte portuguesa

"É dos momentos mais felizes da minha vida", disse o atacante.
Gazeta Esportiva10/07/2016 às 21h26

SÃO PAULO - O atacante Cristiano Ronaldo teve de olhar do banco de reservas à decisão da Eurocopa neste domingo, no Stade de France, em Saint-Denis, mas nada disso diminuiu sua festa pelo título inédito da seleção de Portugal, vencedora após fazer 1 a 0 sobre a França, aos quatro minutos do segundo tempo da prorrogação.

“É dos momentos mais felizes da minha vida, um momento único. Estou muito feliz. Ganhei tudo o que havia para ganhar a nível de clubes e a nível individual, mas faltava-me ganhar algo pela seleção. Graças a Deus consegui. A minha participação não foi a 100 por cento, tive um grande desgosto, pois não era assim que queria ganhar, mas ajudei Portugal, assim como os meus companheiros e o treinador me ajudaram”, avaliou o capitão.

Para ele, ficou claro que a campanha não foi a melhor desde o começo do torneio, com o time classificando-se sem vitórias na fase de grupos e vencendo apenas um jogo no tempo normal (semifinal contra Gales, por 2 a 0). “Portugal já merecia. Muitos anos de sacrifício, ninguém acreditava em nós, tivemos alguma sorte, mas também é preciso. Não há campeões sem sorte”, comentou.

Para Cristiano, o técnico Fernando Santos teve papel fundamental no triunfo ao acreditar no potencial dos atletas mesmo com o início ruim. Antes das oitavas de final, contra a Croácia, o comandante assegurou que só voltaria para casa no dia 11, justamente a próxima segunda-feira.

“Toda a estrutura merece, os jogadores merecem, o treinador merece. Lembro-me das suas palavras antes do jogo com a Croácia, que só ia para Portugal dia 11. Ouvi muita gente duvidar e gozar, mas isso me marcou muito. O que tentei demonstrar como capitão aos meus companheiros foi que tudo é possível no futebol”, relatou.

Por fim, Cristiano ainda explicou a mensagem passada para o centroavante Éder, autor do gol do triunfo. Em meio à celebração, o herói do título disse que o avante do Real Madrid assegurou que seria Éder o nome do gol da vitória.

“Não sou bruxo nem vidente. Senti que o Éder iria marcar o gol da vitória, disse-lhe isso e fiquei muito feliz por ele. Não tinha jogado nenhum minuto na Eurocopa, entrou e deu o título a Portugal”, resumiu.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.