Copa América

Messi vê fim de ciclo pela Argentina: ''Não é para mim''

Atacante lembrou das derrotas para o mesmo rival no ano passado.
Gazeta Esportiva27/06/2016 às 08h51

SÃO PAULO - O atacante argentino Lionel Messi declarou na noite deste domingo, após perder um dos pênaltis que tirou da Argentina o título de campeão da Copa América Centenário, que não vai mais vestir a camisa da sua seleção. Bastante abalado pelo novo revés diante do Chile, o atleta do Barcelona lembrou das derrotas para o mesmo rival no ano passado, pelo torneio continental, e para a Alemanha, na Copa do Mundo.

“É incrível, mas não dá. Não passamos outra vez nos pênaltis. É a terceira final seguida. Nós buscamos, tentamos. É difícil, o momento é duro para qualquer análise. No vestiário pensei que acabou para mim a seleção, não é para mim”, afirmou o jogador de 29 anos à emissora argentina Tyc Sports, sem deixar claro se aquelas palavras marcavam a sua aposentadoria da seleção. No campo, ele chotou bastante por causa de seu erro e foi consolado pelos companheiros.

“É o que sinto agora, é uma tristeza grande que volto a sentir. Foram quatro finais, infelizmente não consegui. Era o que mais desejava. É para o bem de todos. Por mim e por todos. Muitos desejam isso. Não se conformam com chegar a final, nós também não nos conformamos. Perdemos outra vez nos pênaltis”, completou.

Messi perdeu o primeiro pênalti argentino na disputa, isolando seu chute, logo após Vidal desperdiçar a batida inaugural chilena. Na sequência, argentinos e chilenos foram perfeitos até que Biglia parou em defesa de Claudio Bravo. Silva fechou a disputa e deu mais uma conquista aos representantes da Roja.

Líder da atual geração, considerada a mais talentosa do país em muitos anos, Messi não consegue ter com a camisa alviceleste o mesmo sucesso que tem pelo Barcelona. Dono de cinco prêmios de melhor jogador do mundo, ele já conquistou tudo que era possível pelo seu clube, mas ainda não ergueu nem uma taça sequer com a seleção principal.

Vice-campeão da Copa América em 2007, 2015 e agora, ele também estava na final do Mundial do Brasil, em 2014. Em todas as ocasiões, não teve bom desempenho nas decisões. No domingo, até provocou a expulsão de Díaz, mas foi muito bem marcado pelos chilenos, principalmente Arturo Vidal.

Os únicos momentos de sucesso com a camisa da seleção se deram nas Olimpíadas de 2008, na China. Ainda um novato, com 21 anos de idade, Messi liderou a equipe que conquistou o bicampeonato olímpico com uma vitória por 1 a 0 sobre a Nigéria no torneio de futebol, disputado por atletas sub-23 com a possível adição de três jogadores que estejam acima deste limite de idade.

Em jejum há 23 anos, a Argentina conseguiu um título pela última vez na Copa América de 1993 ao superar o Brasil, nos pênaltis. Desde então, são oito decisões: além das quatro com Messi, houve derrotas na edição de 2004 do torneio continental, em decisão frente à Seleção Brasileira, e nas Copas das Confederações de 1995 e 2005.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.