Basquete

Cavaliers são campeões e fazem história na casa dos Warriors

LeBron James foi o grande nome do jogo 7 e das finais.
Gazeta Esportiva20/06/2016 às 08h43

SÃO PAULO - O Cleveland Cavaliers se libertou na noite deste domingo e chegou ao seu primeiro título da NBA. Desde dezembro de 1964, a cidade não conquistava nenhuma taça no esporte norte-americano, e o jejum foi quebrado em grande estilo. Com uma vitória incrível sobre o Golden State Warriors, por 93 a 89, no jogo 7 das finais, os Cavs acabaram com a chance do bicampeonato da equipe dos brasileiros Anderson Varejão e Leandrinho. Foi apenas a quarta vez na história que um time da NBA se sagrou campeão na casa do adversário e, mais impressionante ainda, é a primeira equipe a ficar com a taça depois de sair perdendo a série final por 3 a 1.

LeBron James, que marcou 27 pontos e ainda pegou 11 rebotes, além de 11 assistências, foi o grande nome do jogo 7 e das finais. Neste domingo, no ginásio Oracle, em Oakland, depois de duas horas e quarenta minutos de jogo, o astro acabou com a fama de “pé frio” e comandou seus companheiros na batalha que jogou por terra a maior campanha da história da NBA, já que o Golden State Warriors conseguiu superar até mesmo a marca do Chicago Bulls ao vencer 72 jogos na temporada regular, 82 partidas no total.

Por outro lado, Stephen Curry, inédito MVP por unanimidade, frustrou seus fãs ao ter uma noite muito apagada, marcada por muitos erros, um deles na última e decisiva bola, quando o camisa 30 acertou o aro em sua especialidade: a bola de três. Leandrinho, que estranhamente pouco atuou neste jogo 7, perdeu também a chance de se tornar o primeiro brasileiro bicampeão da NBA. Anderson Varejão acaba ainda mais decepcionado, já que segue sem nenhum título justamente por cair diante de sua ex-equipe.

Primeiro quarto


O show do jogo 7 da NBA começou pontualmente, depois das tradicionais e contagiantes apresentações dos atletas em quadra. A Arena Oracle mais uma vez estava completamente lotada – já são quase 200 jogos que capacidade máxima do ginásio (cerca de 20 mil lugares) é alcançada. O nervosismo, porém, não parecia ser só dos torcedores. Os primeiros minutos foram de muitos erros dos dois lados, mas as bolas de três do Golden State Warriors fizeram a diferença no início. A primeira do MVP Curry caiu faltando 6’10, mas já era a terceira dos donos da casa.

Mesmo assim, a primeira parada foi marcada por um placar de 8 a 8. Com 25s para o fim do primeiro quarto, Anderson Varejão marcou seu primeiro ponto na final. Neste momento, Leandrinho entrou em quadra, mas os Cavs fecharam a vantagem em 23 a 22.

Segundo quarto


No segundo quarto, as bolas passaram a cair com maior frequência. E se no sexto jogo da final o Cleveland esteve todo o tempo na frente do marcador, a grande decisão chamava a atenção pela troca intermitente da liderança no placar. Era lá e cá. LeBron James carregava os Cavs, enquanto as bolas de três mantinham a equipe de Oakland no páreo.

O jogo ficou tenso quando James repetiu um toco sensacional de outrora em Curry, apagado na final, seguido de uma encarada no rival. Os juízes tiveram de intervir, mas James estava impossível, e poucos minutos depois repetiu a dose em cima do brasileiro Leandrinho, surpreendente pouco utilizado até então. Em resposta ao seu técnico, Leandrinho acertou uma linda bola de três e abriu a vantagem para o Warriors: 47 a 40

E os méritos desta vez não eram Tristan Thompson, muito menos de Stephen Curry. Com ‘apenas’ nove pontos e três faltas, o astro maior do Golden State passou muito tempo sentado no banco e viu Draymond Green levar o ginásio à loucura ao terminar o segundo quarto com 22 pontos, cinco rebotes e seis assistências no jogo. Assim, o segundo quarto acabou com vantagem para o Warriors de 49 a 42 muito em função das bolas de três. Neste quesito, os Cavs foram massacrados por 10 a 1.

Terceiro quarto


O terceiro quarto começou com quatro pontos dos Cavaliers. Mas Thompson anotou cinco pontos seguidos e entrou no jogo. Nada que abalasse os visitantes, que em pouco mais de três minutos empataram a partida e 54 a 54. A final seguida muito equilibrada, emocionante e imprevisível. E foi quando apareceu Stephen Curry, que com duas roubadas de bola e cinco pontos colocou o Worriors de novo na frente: 59 a 54. Mas a empolgação foi freada pelos nove pontos de Kyrie Irving para os Cavs, que viraram a abriram 65 a 59 depois de também a marcação anular Draymond Green, que vinha fazendo a diferença para o Warriors.

Faltando 1’56, porém, Shaun Livingston cravou e levantou o Ginásio ao empatar a partida novamente em 71 a 71. Por coincidência, era o pior momento de LeBron James que marcou só dois pontos no terceiro quarto. A briga foi até o último segundo e Iguodala foi o responsável pelo Warriors terminar o período na frente por um ponto: 76 a 75.

Quarto quarto


O último e decisivo quarto da final começou com o Cleveland Cavaliers forçando as bolas e virando o placar para 79 a 75. Mas, com Stephen Curry de volta a quadra e uma sensacional cesta de três, o Warriors alterou o líder do jogo pela 20ª vez: 85 a 83. Mas, depois de uma pausa para água, LeBron James chamou a responsabilidade e marcou seis pontos seguidos, inclusive aproveitando uma graça de Curry que deu a bola nas mãos dos Cavs.

E quando Kyrie Irving dançou na frente de Curry e acertou uma linda bola de três pontos, o Cleveland Cavaliers abriu 92 a 89 e ficou muito perto do título. Na sequência, LeBron James errou um e acertou outro lance livre, colocando os Cavs com quatro pontos de vantagem a 10 segundo do fim. A bola do jogo caiu nas mãos de Stephen Curry. Mas o primeiro MVP por unanimidade da NBA falhou, acertou o aro em uma tentativa de bola de três. Assim, com 93 a 89 no placar, o Cleveland Cavaliers fez história e se sagrou, finalmente, campeão.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.